Clip Click

Formiga Chiquinha teima em ser cigarra

 

 

Marina Ferreira, especial para Panis & Circus

Uma formiga que teima em ser cigarra porque gosta muito de música – para desgosto de seu pai – acaba por instalar o maior forrobodó no formigueiro. Dessa forma – em uma livre adaptação da fábula de La Fontaine – as formigas contam a história da compositora Chiquinha Gonzaga (1845-1935), na série Aprendiz de Maestro – a única série de música clássica dedicada às crianças.

O Forrobodó da Chiquinha faz parte do módulo infantil do Festival de Inverno em Campos de Jordão, em São Paulo, e vai ser apresentado no sábado 15/7, às 11 horas, na Sala São Paulo. E no dia 21/7 é a vez de O Mundo de Ludovico, que fala do compositor Ludwig van Beethoven. Clique aqui para ler a reportagem do Panis & Circus sobre o compositor alemão. 

 

Médico anuncia o nascimento de Chiquinha / Asa Campos

 

O texto do espetáculo O Forrobodó da Chiquinha, de Paulo Rogério Lopes, convida à reflexão como se fosse brincadeira de criança, e começa com o nascimento da formiga. Seu pai, interpretado pelo ator Rubens Caribé, entusiasmado, cita várias sugestões para dar nome ao bebê. Mas sua mulher não aceita nenhum. Ele fica surpreso com todos os “nãos” que recebe da mulher e ela justifica: “todos os nomes que você sugeriu são de menino e o nosso bebê é uma menina”. As crianças se divertem com o erro dos nomes e o fato de ele sequer ter considerado a possibilidade de ser pai de uma formiga e não de um ‘formigo”.

 

Pais formigas e o ovo com Chiquinha / Asa Campos

 

 

Formiga Chiquinha (de roupa de bolinha) e seus pais / Asa Campos


Ao crescer a formiga Chiquinha, papel da atriz Raquel Ripani, mostra o seu talento musical e sua independência aos valores da época – ela era republicana e defensora da abolição dos escravos – e o Brasil, escravocrata e monárquico.  

 

Chiquinha e a partitura que libertou o músico escravo / Asa Campos

 

Em uma das cenas, a formiga Chiquinha “faz justiça com a próprias mãos ou com suas seis patinhas”, ao compor uma música com o objetivo de vender cópias e arrecadar dinheiro para comprar a liberdade de um amigo, um ‘formigo’, que é escravo. Fato idêntico se deu na vida real, quando Chiquinha Gonzaga vendeu de porta em porta suas partituras e angariou fundos para a Confederação Libertadora, comprando a alforria de José Flauta, músico escravo.

 

 

Chiquinha em sua luta contra a monarquia / Asa Campos

 

Em outro momento de sua carreira, Chiquinha inspiradíssima compôs sua primeira marcha carnavalesca O Abre Alas. Sob a regência do maestro João Maurício Galindo, com a participação especial das Choronas, o público canta entusiasmado “O Abre alas que eu quero passar”!

 

Bailarinos Gisele Bellot e Júlio César / Asa Campos

 

Destaques também para os bailarinos Gisele Bellot e Júlio César que com seus passos sincronizados demonstram domínio da técnica sob o compasso das composições de Chiquinha. Sucessos da artista carioca como Atraente, Lua Branca, Não se impressione e Sultana acompanham a trama no formigueiro e o resultado é um espetáculo criativo e de qualidade que entretém crianças e adultos.

 

Chiquinha e seu pai (Rubens Caribé) em O Forrobodó da Chiquinha / Asa Campos


Em 1º de julho de 2017, às 11h, na Sala São Paulo, foi apresentado o O Forrobodó da Chiquinha – e que vai poder ser visto nesse sábado 15/7, às 11 horas, com ingressos grátis.  

A produtora cultural de artes visuais Tamara, 35 anos, que estava com o marido e a filha Laura, de 4 anos, afirma que “esse é um dos melhores programas para se fazer com crianças em São Paulo”. Tamara diz que é fã da série Aprendiz de Maestro e sempre que pode comparece com a família à Sala São Paulo para ver os espetáculos.

A pequena Anita Ferreira Fujicava, 6 anos, disse que sempre quis conhecer a Sala São Paulo porque sua avó, Vera Rodrigues, 73,  já havia falado do local várias vezes. A menina ficou atenta durante toda a apresentação e cantou pedaços de músicas que conhecia.

Aprendiz de Maestro é uma série musical da Tucca – Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer – e toda a renda arrecadada com os ingressos é direcionada para o tratamento de crianças e adolescentes carentes com câncer, que não têm condições de pagar por um tratamento adequado. Panis & Circus apoia o Aprendiz de Maestro

 

Ficha técnica – O Forrobodó da Chiquinha

Direção musical – Maestro João Maurício Galindo

Com os atores Raquel Ripani e Rubens Caribé e Sinfonietta Tucca Fortíssima

Participações especiais: Choronas e os bailarinos Gisele Bellot e Júlio César

Texto e direção artística: Paulo Rogério Lopes

Direção geral e de produção – Angela Dória

Produção executiva – Bruna Veratti

Assistente de direção e figurinos: Suzana Rebelov

Fotos: Asa Campos

Realização: Tucca – Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer

Agradecimentos: Panificadora Essen, Panificadora BiG Pão, Panis &Circus    

 

 

 

 

Deixe um comentário

*