Comentários

Mostra Competitiva no FIC em São Paulo faz público vibrar.

 

 

Mônica Rodrigues da Costa*

A Mostra Competitiva do Festival Internacional de Circo (FIC), em solo paulistano, que termina hoje (6/4), com entrada gratuita e para todos os gostos, fez o público vibrar do início ao fim na noite de 5/4, sexta-feira, em sua segunda e última fase eliminatória. Na Cidade do Circo, a lona  parecia até arquibancada de jogo de futebol tamanha era a animação do público. A competição ocorre na lona Abracadabra e tem início às 20h30 nesta noite.

Três grupos ou artistas sairão vencedores e ganharão prêmio em dinheiro. A escolha é do corpo de jurados e por voto popular e o resultado é amanhã mesmo.

Apresentaram-se para a plateia, em 4/4 e 5/4, e para sete jurados especialistas em artes circenses, oito grupos em cada dia. Na final de hoje competem os oito classificados para a final.

O espetáculo na noite de 5/4 teve os palhaços Cizar Parker (César Gouvêa, da Cia. do Quintal) e Manela (Paola Musatti, do Pelo Cano), engraçadíssimos, como mestres de cerimônias. Eles fizeram a maior confusão. Interagiram com o público, contaram piadas e comentaram a própria ação de apresentar os integrantes da Mostra Competitiva.

Os grupos e artistas participantes desta noite foram Bárbara Francesquini, com o número Bambolês (Coletivo Tricô); Júnior César, com parada de mão; Maíra Campos, com equilíbrio no arame; Ricardo Cavadas, comicidade (A Boneca); Iara Gueller, na lira; Cia Gravita, no mão a mão; Emerson Noise, com malabares; Guga Morales no equilibrismo e malabares.

Maíra Campos, da Cia.Artinerant´s: equilíbrio no arame fixo/Cassandra Melo

 

Guga Morales: equilibrismo e malabares/Cassandra Melo

 

 

Iara Gueller com a lira/Cassandra Melo

 

 

Cia Gravita: mão a mão/Cassandra Mello

 

Venceram, conforme os jurados, para competir hoje, Iara Gueller, Maíra Campos, Cia Gravita e Guga Morales (Equilibrismo). A escolha vai ser bem difícil pois o quarteto tem excelente desempenho.

Guga Morales é virtuose em equilibrismo e contorcionismo como aqueles homens-borracha dos circos do século passado.

Maíra Campos fez a proeza de realizar espacate de cabeça para baixo no arame tenso. O número da aramista mostra uma personagem em transformação. Um conjunto de malha preta em um cabide pendurado ganha vida sobe no arame e se transforma em uma bela bailarina do fio. Ela dança, deita, salta, gira, anda de costas e depois de tudo desce do arame e dança com sua própria personagem que pôs de volta no cabide.

Iara Gueller sobe na lira por uma corda na qual também faz acrobacias e se arrisca no ar. Na lira, faz de tudo:  enrola-se e se senta em posição de lótus, pendura-se pelas pernas e vira de cabeça para baixo em harmonia nas alturas, com leveza e muito delicada.

Composta por um casal, a Cia. Gravita mostra um balé de acrobacias, desafia as leis da gravidade nos saltos e voltam ao solo, do alto, sempre trabalhando juntos, com a precisão dos felinos.

Primeira eliminatória da Mostra Competitiva

Da primeira eliminatória (4/4) venceram Jan Leca, na corda bamba; Iago Richard, com parada de mão; Eclipse Total (Mão a Mão Cômico) e  Cia. Portolouco na báscula.

 

Jan Leca na corda bamba/Cassandra Mello

 

Eclipse total: humor e mão a mão/CMello

 

Iago Richards com Parada de Mão/CMello

 

Cia. Portoloco na báscula/CMello

 

Também participaram as Gêmeas Dias, em dupla na lira; Andru Beltrán e Ingrid Bogotá na mão a mão); Mayara Lopes com a faixa gota e Los Circo Los com malabares.

Os oito vencedores das duas eliminatórias vão ter de caprichar na corda bamba entre competência, risco e desempenho na noite de hoje. Somente três serão os vencedores sortudos. Não perca.

Ficha técnica

Coordenação geral da Mostra Competitiva: Elisa Soveral. Comissão de Seleção dos Participantes: Elisa Soveral , André Mendes (Secretaria Municipal de Cultura) e Fernando Sampaio (Curador Convidado da Cia. LaMínima). Mestres de cerimônia: César Gouvêa e Paola Mussati. Banda ao vivo: Bolero Freak, com Daniel Lotoy, Renata Versolato, Abner Paul, Daniel Warschauer, Renato Leite e Thor Moura.

Comissão julgadora

Camilo Prado – Diminuto Circus (Chile). Danielle Hoover – Festival de Circo do Brasil (Recife – PE). Luis Emilio Musetti – Festival Internacional de Circo (Uruguai). Max Chino – Festival de Circo da Argentina (Argentina). Verônica Tamaoki – Centro de Memória do Circo (São Paulo -SP). Vinicius Czermac Zucatti Buttner – Associação de Circo do Rio Grande do Sul (Porto Alegre – RS) e Vinicius Daumas – Festival internacional de Circo (Rio de Janeiro – RJ).

Serviço

Mostra Competitiva no FIC 2019 hoje, 6/4/2019, às 20h30, no Centro Esportivo Tietê (avenida Santos Dumont, 843, estação Armênia do Metrô). Entrada gratuita. Retire seu ingresso uma hora antes do espetáculo. Livre para todos os públicos. Na lona Abracadabra. Capacidade: 500 pessoas. Acessibilidade para cadeirantes e infraestrutura de banheiros, alimentação, segurança e ambulâncias.

A organização do evento recomenda transporte público (ônibus e Metrô). O Centro Esportivo Tietê está a 300 metros da Estação Armênia e há 11 linhas de ônibus que saem de diversos pontos (www.sptrans.com.br).

 

*Jornalista frila, crítica de teatro no Guia Folha (Folha de S.Paulo) e comentarista de circo.

Deixe uma resposta

*