Clip Click

Zanni promove encontros de criação

https://www.instagram.com/tv/CBrE8PyHemf/?igshid=1lfnx5ccpgnl6

Fernanda Araujo, especial para o Panis & Circus

Projeto Zanni Segue beneficiará 30 artistas que terão a oportunidade de criar, debater e aprimorar seus números e cenas, sem sair de casa e sem custo algum. A ação, promovida por integrantes dos Núcleos Formativos do Circo Zanni, contará com atividades nas áreas de Palhaçaria e Comicidade Física, Aéreo e Acrobacia. Os encontros ocorrerão de 26 de junho a 13 de julho, pelo Zoom (plataforma de reunião online). Para se inscrever, é preciso fazer o download do formulário, preencher e enviar para o e-mail indicado. 

Na prática, com o apoio do Edital de Apoio à Criação Artística – Linguagem Circo –, da Secretaria Municipal de Cultura, os artistas selecionados terão o suporte de uma equipe de mestres, entre os renomados artistas do circo contemporâneo do Brasil, e poderão, assim, criar, aperfeiçoar ou reformular números. 

Há 10 vagas para cada modalidade e as atividades serão oferecidas às segundas, quartas e sextas em três horários: Núcleo de Palhaçaria e Comicidade Física, das 10h às 12h; Núcleo de Aéreo, das 14h às 16h; e Núcleo de Acrobacia, das 16h30 às 18h30. 

https://www.instagram.com/tv/CBoRxIZHXL1/?igshid=alh1teikzfnr

Inscrição – “Para se inscrever é preciso enviar três vídeos na área de palhaçaria de números antigos ou técnicas que vocês desejem que o Zanni desenvolva”, sugere Fernando Sampaio no vídeo de divulgação que está no ar no Facebook oficial da companhia. Sampaio e Pablo Nordio são os responsáveis pelo curso de Palhaçaria & Comicidade Física.

Fernando Sampaio, a Monga e …
…. Pablo Nordio, do grupo Palhaçaria/Paulo Barbuto

Acrobacia

O encontro é para “todos os artistas circenses que tenham vontade e condições de estar reinventando seu próprio trabalho”, descreve Maíra Campos, artista que compartilha o núcleo de acrobacia com Lu Menin, também no vídeo de divulgação. “Venho convidar acrobatas, (artista de) acrodanças, duplas de mão a mão, equilibristas de arame e paradistas de mão para compartilhar com a gente o seu estudo, o seu trabalho, sobre um olhar e uma perspectiva do núcleo do Circo Zanni”, continua Maíra.   “Venha participar desse projeto. Para nós do Circo Zanni é uma honra recebê-los.”

Maíra Campos e …
…Lu Menin, do núcleo acrobacia/Carlos Gueller 

Aéreo

“O grupo de aéreo tem como objetivo gerar um espaço de intercâmbio de criação artística para revisitar números antigos, com novos olhares. Ou então, para novas criações”, conta Erica Stoppel no vídeo em que ela e parceira Bel Mucci convidam o público a se inscrever. “Nesse momento de isolamento social, para você que é de São Paulo e tem alguma possibilidade de se pendurar por aí nós estamos selecionando 10 artistas circenses para participar de encontros online. Venha compartilhar seus trabalhos com a gente. Vamos criar”, completa Bel Mucci, que gravou o vídeo na área de lazer do condomínio, ao ar livre, com barras de ferro em traves de eucalipto, demonstrando que é possível buscar novas formas de se pendurar. 

Bel Mucci e Erica Stoppel do grupo aéreo/Foto Asa Campos

Zanni Segue, nome afirmativo, pegou carona no título da campanha de financiamento coletivo, Segue Zanni, criada recentemente com o objetivo de arrecadar fundos para manter a lona erguida até a reabertura ao público presencial. A campanha recebeu a colaboração de 359 pessoas e alcançou a meta de 87,56% do proposto (algo muito significativo diante da curva crescente de ações do mesmo tipo). A trupe fixou-se no fim do ano passado em um terreno em Cotia/SP, com o objetivo de criar ali um espaço de referência e cultura circense. De Segue Zanni para Zanni Segue o circo continua, para nossa sorte! 

Para entender a dinâmica dos encontros, o Panis & Circus conversou com a acrobata Bel Mucci, uma das co-fundadora do Circo Zanni.

A artista explicou que como se trata de Edital de Apoio à Criação Artística – Linguagem Circo da Secretaria Municipal de Cultura, o objetivo é fomentar o circo na cidade e promover a formação de artistas. Chegar a um formato online, entretanto, deu trabalho. “Pensamos muito a respeito porque acreditamos que o ensino de técnicas circenses envolve muito risco e a presença do professor, com equipamentos de segurança adequados, é fundamental. Por isso adequamos o projeto para elaborarmos criações com artistas profissionais que já dominam suas técnicas. O foco é a criação artística e não aperfeiçoamento e ensino técnico”, explica Bel Mucci.

Algumas sessões serão comandadas da casa dos artistas, e outras, no próprio espaço do Zanni. “Vai depender do que vamos trabalhar em cada encontro e isso vamos decidir durante o processo. Dependendo dos inscritos e das técnicas que estes trabalharão”.

Parceria com Tendal da Lapa

A parceria com o Tendal da Lapa – espaço artístico que tem se destacado pela qualidade das ações oferecidas, sob a gestão de Bel Toledo – é um diferencial a ser considerado. “Esta parceria já fazia parte do projeto original. A formação seria feita no Tendal da Lapa, já que nossa lona está montada em Cotia e não no Município de São Paulo. Tínhamos previsto quatro apresentações de um espetáculo finalizando, em projeto que incorporaria alguns artistas do núcleo formativo. Estas apresentações seriam feitas no Tendal e no Teatro Flávio Império. Por isso seguimos com as parcerias para a versão online”, explicou Bel Mucci em adaptação perspicaz sobre o momento de distanciamento social em que estamos vivendo.

Música na terceira etapa do projeto

Mas esta é só a primeira etapa do projeto adaptado e aprovado pela Secretaria Municipal de Cultura de Fomento ao Circo. “A próxima será uma criação online do núcleo musical dos artistas do Circo Zanni e mais cinco convidados fixos que sempre estão conosco: Dani Rocha, Fernando Paz, Felipe Bregantim, Tomas Sampaio e Leo Montagner. A Terceira etapa é a criação de um espetáculo online com mix de imagens captadas antes da pandemia em toda a história do Zanni, com números filmados antes do confinamento, algumas pílulas dos artistas da primeira etapa e a criação musical da segunda etapa. Ainda não sabemos o que será, mas contamos com a possibilidade de usar tudo isso”, antecipa. “Vamos torcer para que logo possamos voltar com algumas atividades na lona”, espera Bel Mucci. 

Serviço

Segue Zanni, convocatória para núcleos formativos
De 26 de junho a 13 de julho, segundas, quartas e sextas, das 10h às 12h, pelo Zoom, Pelo Zoom (plataforma de reunião online)
Inscrições: de 15 a 22 de junho
Grátis


Clique aqui para informações e inscrição.

Sobre o Circo Zanni

O Circo Zanni foi criado em 2004 por Bel Mucci, Daniel Pedro, Domingos Montagner, Erica Stoppel, Fernando Sampaio, Luciana Menin, Marcelo Lujan e Pablo Nordio – artistas circenses com formação e características diversificadas.

Circo Zanni surgiu com o intuito de resgatar a importância dos espetáculos de circo apresentados na lona em centros urbanos. O novo espetáculo do Circo Zanni dentro da lona de circo, resgata a magia e a tradição do espetáculo circense reinventado com excelência para o público das cidades por onde ele tem passado.

O Zanni adquiriu a sua lona no final de ano de 2004 com capacidade para 375 espectadores, onde realiza sua tradicional temporada de final de ano na cidade de São Paulo, além de promover ações itinerantes em outras localidades. O mesmo espetáculo realizado na lona foi adaptado para apresentar em teatros, o que vem possibilitado ao Circo Zanni realizar temporadas e participar de importantes festivais de circo no Brasil.

No fim de 2019, fixou a lona em Cotia/SP onde está desenvolvendo um espaço de referência da área circense. 

Conheça um pouco os artistas do Zanni

Bel Mucci: artista circense e coproprietária do Circo Zanni. Formada em dança clássica e contemporânea. Participou de diversos cursos e treinamento em técnicas circenses aéreas, acrobacia e equilíbrio nos galpões das companhias Nau de Ícaros, Acrobático Fratelli, na Central do Circo e na Escola Nacional de Circo do Brasil. Participou de espetáculos com os grupos Acrobático Fratelli, Circodélico, Kris Niclison Teather Company (Holanda) e Corpus Acrobatics (Holanda), entre outros. É artista convidada da Companhia Linhas Aéreas em diversos projetos de pesquisa, criação e circulação de espetáculos. Ministra aulas em escolas de circo para adolescentes e adultos e realiza workshops e cursos de técnicas aéreas circenses. Já ministrou aulas de técnicas aéreas na CODART, Escola Nacional de Circo da Holanda.

Daniel Pedro: artista circense, coproprietário e diretor de produção do Circo Zanni. Iniciou sua formação como artista no Circo Escola Picadeiro e no Galpão Acrobático Fratelli, em São Paulo. Fundador do grupo Circodélico com o qual recebeu o Prêmio APCA de Melhor Espetáculo de Técnicas Circenses no ano 2000 e o Prêmio Pananco de Melhor Espetáculo com Técnica Circense no mesmo ano com o espetáculo De Mala e Cuia, sob direção de Silney Siqueira. Trabalhou com diversos grupos de circo de São Paulo, entre eles o La Mínima, Acrobático Fratelli, em São Paulo, e Kris Niclison Theater Company na Holanda.

Domingos Montagner (em memória): ator e artista circense, um dos fundadores do Circo Zanni. Iniciou no teatro através do curso de interpretação de Myriam Muniz. Fundador da Companhia Pia Fraus. Realizou formação em dança com Ruth Rachou, Denilto Gomes, Ana Mondini e Adriana Grechi, entre outros. Iniciou sua formação circense no Circo Escola Picadeiro em 1989. Aperfeiçoou-se na França na Escola Nacional de Annie Fratellini, na Escola de Trapézio Volante de Jean Palac e na arte do palhaço com Leris Colombaioni, na Itália. A partir de 1991, ao lado de Fernando Sampaio, passa a desenvolver várias técnicas circenses, em especial as aéreas com José Wilson Moura Leite e o trabalho de palhaço com Roger Avanzi, o Palhaço Picolino. A partir de apresentações de rua, junto com Fernando Sampaio começa a desenvolver uma dupla inspirada na arte dos palhaços de circo. Em 1997 criam juntos a Companhia La Mínima com a qual já criou e produziu diversos espetáculos. Com o espetáculo A Noite dos Palhaços Mudos, em 2008, recebeu o Prêmio Shell de Teatro/SP, como Melhor Ator e o Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro de Melhor Elenco. Trabalhou como ator no cinema brasileiro e na televisão, em telenovelas.

Erica Stoppel: trapezista, atriz e professora de técnicas aéreas. É coproprietária e artista do Circo Zanni. Atua nos espetáculos do repertório do Circo Zanni como aerealista, dançarina, equilibrista e musicista. Foi cofundadora da Cia Cênica Nau de Ícaros em 1992, com a qual atuou até 1997, último ano em que existiu a formação original da Companhia. É fundadora da Cia Linhas Aéreas, da qual foi diretora junto com Ziza Brisola até 2005. Em 2003 passou a integrar o Centro de Formação de Artes Circenses – CEFAC, como coordenadora de técnicas aéreas, diretora de projetos artísticos e professora. De 1999 a 2004 foi uma das diretoras da Central do Circo de São Paulo. Já trabalhou com as companhias Circo Mínimo, Parlapatões Patifes e Paspalhões, Acrobático Fratelli, entre outras. Escreveu o Manual Didático para Trapézio Fixo com o Prêmio Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo 2009.

Fernando Sampaio: ator e artista circense, coproprietário e administrador do Circo Zanni. Palhaço desde 1990. Fundador da Cia. La Mínima em 1997, já participou de diversos espetáculos com várias companhias de São Paulo, como a Nau de Ícaros (premiado pelo Mambembe e APCA como melhor ator, em 1997, com o espetáculo O Palácio Não Acorda), Acrobático Fratelli, Pia Fraus, Parlapatões e XPTO. Foi professor do Circo Escola Picadeiro e das principais escolas de circo de São Paulo,além de ministrar cursos e oficinas de palhaço e de acrobacia cômica em espaços públicos e privados.

Luciana Menin: artista circense, coproprietária e artista do Circo Zanni. Formada em 2000 na Escola Popular de Circo SPASSO, em Belo Horizonte (MG). Em 2001 entrou para a Cia. Linhas Aéreas. De 2002 a 2008, fez cursos de Parada de Mão e Corda Marinha com Vicente Espinoza (Espanha), Pierre Dumur (França) e Victor Fomine (Canadá). A partir de 2003 passou a integrar a companhia Circo Amarillo, participou de temporadas do grupo na Universal Studios Japan (em Osaka) e do espetáculo Storm London, na Colômbia. Escreveu o livro Corda Marinha: Registro Teórico e Audiovisual com o Prêmio Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo em 2009. 

Maíra Campos: artista circense e coproprietária do Circo Zanni. Possui formação como artista circense pelo Circo Escola Picadeiro. Integrou entre 2003 e 2009 a Companhia Circo Amarillo. Formada pela École Supérieure des Arts du Cirque – ESAC em Bruxelas (Bélgica) com a especialidade de equilíbrio sobre o arame. Ministrou workshop desta técnica dentro da grade horária do Centro de Formação de Artes Circenses – CEFAC em São Paulo. Trabalhou como artista convidada de três temporadas consecutivas do La Tarumba, Cia. Peruana de Circo. Atualmente, realiza encontros para equilibristas, bailarinos e atores com o objetivo de difundir a técnica milenar do equilíbrio sobre arame.

Marcelo Lujan: músico, compositor, intérprete, ator, clown, acrobata, equilibrista e produtor. Coproprietário, diretor musical e artista do Circo Zanni. Formado em Artes Plásticas pela Escola Libero Pierini, no Rio Cuarto, em Córdoba, Argentina. É criador do grupo Circo Amarillo com o qual trabalha desde 1995 na criação de espetáculos circenses. Também criou a “Exentricmusic”, pesquisa na conjugação da música e das artes cênicas, criando e gravando trilhas originais desde 2006. Criou um espetáculo solo, Peine Fino, em que criou a trilha original e a música é executada ao vivo.

Pablo Nordio: artista circense, técnico de segurança e treinador. Coproprietário e diretor técnico do Circo Zanni. Criador do grupo Circo Amarillo, que trabalha desde 1995, consultor responsável pela capacitação técnica, montagem e segurança em diversos outros projetos no segmento do circo e do teatro. Estudou técnicas circenses na Oz Academia Aérea de Circo e na Central do Circo em São Paulo e no Circo de Todo Mundo, no Chile.

*As informações das biografias estão na dissertação de mestrado “Circo Zanni e Linhas Aéreas: expressões da arte circense na cena contemporânea paulista”, de Bel Mucci, ao Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, em 2013, sob orientação do professor Mario Fernando Bolognesi.

O Circo Zanni conta também com um elenco fixo formado por Dani Rocha, Fernando Paz, Felipe Bregantim, Tomas Sampaio e Leo Montagner.

Circo Zanni e sua nova sede na Raposo/Foto Asa Campos

  

Legenda foto de capa – Cartaz do novo projeto do Circo Zanni

One Response to "Zanni promove encontros de criação"

  1. frolep rotrem disse:

    Thanks a bunch for sharing this with all of us you actually know what you are talking about! Bookmarked. Kindly also visit my website =). We could have a link exchange agreement between us!

Deixe um comentário

*