Picadeiro

França e Itália: cultura e festivais em foco

Ivy Fernandes, de Roma

Na  França, a ministra da cultura, Roselyne Bachelot,  declarou ao jornal Le Monde, em 9 de junho, que destinou 12,4 bilhões de euros ao setor de entretenimento. “Esse processo de recuperação é resultado de trabalho com múltiplas reuniões com atores de espetáculos, cinema, museus, artistas plásticos, circenses, produtores e diretores.” E acrescentou: “Há um forte desejo da classe artística de se apresentar, cantar, dançar, fazer piruetas e  encontrar  o público.  É realmente uma festa ver as  cortinas se abrirem,  as luzes acenderem, os chapiteau (lonas) serem montados”, afirma Bachelot.  

.

Ministra da Cultura, Roselyne Bachelot

.

A Itália segue o mesmo ritmo ainda que as verbas destinadas à cultura e entretenimento sejam menores porque a maior parte fica ara o patrimônio arqueológico.    

Dario Franceschini, ministro da cultura, tenta equilibrar a divisão de recursos entre ópera, ballet, teatro, circo, festivais e artistas de rua. E medidas importantes foram anunciadas por Franceschini, que incluem subsídio adicional de 1.600 euros para trabalhadores da indústria do entretenimento, refinanciamento do fundo de emergência para  cinema e audiovisual, fundo de emergência para instituições culturais, e medidas de apoio a espetáculos itinerantes.        

.

.                           .

Festival de Avignon

Entre os festivais que abriram em julho de 2021 deve-se destacar o Festival de Avignon, em sua 75ª edição, na cidade de Avignon, na França e um dos mais importantes da Europa. Fundado em 1947  pelo ator Jean Vitar, da Comedie Française,  o festival transforma a pequena cidade francesa, na região da Provence, Costa Azul, em um  gigantesco palco, com mais de 1.000 espetáculos.

.

.

O Festival de Avignon aconteceu de 5 a 25 de julho e o Avignon Off de 7 a 31 de julho. Os dois festivais acontecem em julho. O ator português Tiago Rodrigues é o diretor geral do AvignonOff e o ator Oliver Py, diretor geral do Festival de Avignon. Segundo Py, “o nosso festival é ao mesmo tempo defensor do patrimônio e precursor de técnicas experimentais na arte”. Na Itália, não se organizam festivais de grandes dimensões como o de Avignon. O que mais se assemelha é o Festival dos Dois Mundos de Spoleto, na região da Umbria, que aconteceu de 25 de junho a 11 de julho, e reuniu artistas da Europa e América. Em sua 64ª edição do Festival de Spoleto apresentou 60 espetáculos com 500 artistas de 13 países.

.

immagine.png
CARTAZ DO FESTIVAL DE SPOLETO 2021  DE 25 DE JUNHO A 11 DE JULHO.


 

Deixe uma resposta

*