Pé na Estrada

Canadá libera US$ 11,8 mi para setor circense

.

Marie Claude Bouillon, artista circense especialista em arte equestre no Canadá

.

Ivy Fernandes de Roma

O setor circense canadense está em festa. O Ministério da Cultura vai liberar US$ 11,8 euros para ajudar empresas e artistas de circo a saíram da crise provocada pela pandemia.


O Canadá é a sede de duas das mais importantes empresas do setor, O Cirque du Soleil e o Les Sept Doigts de la Main. O anúncio da ajuda foi feito pela ministra da Cultura, Nathalie Roy, em 22 de abril.


Durante o anúncio, Roy estava acompanhada por Anne-Marie Jean, presidente e CEO do Conseil des Arts de Québec (Calq), e Marie-Claude Bouillon, presidente do Conselho de Administração des arts du cirque En piste. (Leia reportagem do Panis & Circus sobre o Cirque em Fleuve, no Canadá, comandando por Marie-Claude e que contou com a presença dos artistas brasileiros Luu Li, Maíra Campos e Daniel Pedro).


Os recursos deverão ser usados entre outras coisas para permitir o acesso dos artistas a estúdios de ensaio, para montagem de projetos e adaptações de obras e novas apresentações. “Esse dinheiro também será usado para a recuperação internacional de nossos circos”, disse a ministra.


“A indústria circense foi prejudicada financeiramente e emocionalmente pela pandemia”, acrescentou Marie-Claude Bouillon, presidente de En Piste, que recebeu o anúncio da ajuda com “alívio”.


Foi uma “virada histórica” nas políticas do departamento, que concedeu uma ajuda específica consistente para a comunidade circense. A presidente do En Piste, Bouillon, lembrou o trabalho dos artistas de circo, que fazem equilibrismo, malabarismo, trapézio e são frequentemente expostos ao estresse.


Anne-Marie adiantou que outros projetos estão na pauta para ajudar o setor, como a “instalação de residências circenses em todo o país, com a colaboração de auxiliares”.


Um dos temas avaliados na decisão da liberação da verba dizia respeito à segurança sanitária, uma vez que as empresas circenses têm a maior parte da receita proveniente de apresentações no exterior. Vários representantes das companhias que participaram do encontro com a ministra disseram que procuram oportunidades de produzir e apresentar shows fora de Quebec neste e no próximo ano e precisam de apoio para vacinar todos os artistas e trabalhadores do setor circense.

Clique aqui e leia a reportagem do Panis & Circus: Circo entra em campo no Canadá


Abaixo capa do jornal L´Oie Blanche sobre o Cirque em Fleuve

.

Fotos da Parada do Cirque em Fleuve em Cap-Saint-Ignace

.

Marie Claude e seu cavalo Ophéo / Foto Divulgação

.

Maíra Campos, da cia. brasileira Artinerant´s, durante a Parada / Foto Divulgação

.

Maíra Campos e Daniel Pedro em cena acrobática na Parada / Foto Divulgação

Deixe uma resposta

*