Clip Click

Mudança de rota

 

 

Mudança de rota 

Caderno 2 

João Luiz Sampaio – especial para O Estado 

O ator, diretor, dramaturgo e palhaço Hugo Possolo é o novo diretor artístico do Teatro Municipal de São Paulo. Criador do Grupo Parlapatões, ele assumiu ontem as funções, sendo apresentado ao longo do dia aos maestros da casa. Sua nomeação, segundo o comunicado oficial da Secretaria Municipal de Cultura, “reflete um esforço de reconexão com a característica multicultural e popular do teatro”.

A escolha de um nome de fora da área de música e de ópera para dirigir o teatro era vista como possibilidade desde que o novo secretário municipal de Cultura Alê Youssef passou a falar do teatro como um espaço não dedicado exclusivamente à ópera e à música clássica. O próprio texto do anúncio do novo diretor não cita os dois gêneros, preferindo chamar atenção para outro projeto, Novos Modernistas, que contempla uma série de apresentações nos próximos anos em preparação para o centenário da Semana de Arte Moderna, realizado em 1922, no Municipal.” (…)

Em entrevista ao Estado, Hugo Possolo afirma que a programação do Municipal terá visão curatorial 

(Estadão): O Municipal seguirá apresentando óperas e concertos? 

(Hugo Possolo): A programação de óperas, concertos e dança segue e será trabalhada com visão curatorial. Democratizar significa ampliar o público e dar mais acesso. A ideia é ampliar a programação e estabelecer diálogo com a produção contemporânea, sobretudo o projeto Novos Modernistas, que visa trazer ações multiculturais das mais variadas linguagens, para se integrar à programação e, inclusive, dentro de uma construção feita com corpos artísticos. 

(Estadão) A nota sobre sua nomeação afirma que suas primeiras ações acontecerão sem prejuízo da programação estabelecida dos corpos artísticos. Já existe uma programação? Ela pode ser alterada? Quando será anunciada?

(Hugo Possolo):  No momento, a programação planejada para o primeiro semestre segue como prevista, sendo que será incrementada com as ações do Novos Modernistas. Na sequência, vamos desenhar uma nova programação, sempre ouvindo os corpos artísticos do Theatro Municipal.

Clique nos links abaixo para ler reportagens com Hugo Possolo no Panis & Circus

 

Hugo Possolo e Luana Tamaoki Serrat: em defesa da arte circense

Parlapatão Hugo Possolo reúne suas poesias em “Excêntrico”

Possolo: articulação política para o circo

Possolo prepara seu primeiro musical

O Rei da Vela, dos Parlapatões: humor circense

Noite de Gala do Circo flerta com linguagem contemporânea

“Quanto riso, quanta alegria”…

Molière à tucupi com guaraná

Deixe um comentário

*