Anote

Semana Ticket de Cultura & Esporte oferece 300 espetáculos gratuitos na capital paulista. Circo Zanni, “O Palhaço” e cia. Le Plat du Jour fazem parte da programação. Até 18/11.

 

6ª Semana Ticket Cultura & Esporte

A 6ª Semana Ticket Cultura & Esporte tem programação gratuita na cidade de São Paulo. São cerca de 300 apresentações de shows, teatro, circo, cinema e exposições. O circo é o carro-chefe da festa cultural. Há espetáculos do Circo Zanni, da companhia Le Plat du Jour e exibição do filme “O Palhaço”, dirigido por Selton Mello. Confira as artes circenses a seguir. Toda a programação pode ser consultada no site: 

www.semanaticketcultura.com.br.

 

Circo Zanni

Com novas atrações, o espetáculo do Zanni tem a casa como temática e inclui acrobacias na sala de visitas, equilibrismo com pratos e parada de mão numa cadeira. A música ao vivo anima caminhada no arame e voos no tecido e no trapézio. Censura: Livre. 60 minutos.

Memorial da América Latina – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda. Dia 09/11, às 10h00 e às 15h00; em 10/11, às 17h00 e às 20h30; 11/11, às 19h30; 14/11, às 15h00 e às 19h30; 15/11, às 17h00; 17/11, às 17h00 e às 20h30; 18/11, às 17h00 e às 19h30.

 

“Chapeuzinho Vermelho”

Duas palhaças experimentam chapéus e aproveitam para contar a história de Chapeuzinho Vermelho, mudando de personagem a cada chapéu. Com dança, clown, mímica e canto. Da cia. Le Plat Du Jour, com direção de Fernando Escrich. Censura: A partir de 3 anos. 50 minutos.

CÉU Veredas – R. Daniel Müller, 347, Chácara Dona Olívia. Dia 09/11, às 10h00 e às 14h00.

CÉU Lajeado – R. Manuel da Mota Coutinho, 293, Lajeado. Dia 11/11, às 09h00 e às 14h00.

CÉU Parque São Carlos – R. Clarear, 141, Jardim São Carlos. Dia 11/11, às 10h00 e às 14h00.

CÉU Vila Curuçá – Av. Marechal Tito, 3.400, Itaim Paulista. Dia 12/11, às 10h00 e às 14h00.

Praça Victor Civita – R. Sumidouro, 580, Pinheiros. Dia 15/11, às 16h00, e em 17/11, às 11h30.

 

“Os Três Porquinhos”

Os açougueiros Pipo e Pepe vendem carne de óculos e de martelo, mas um freguês pede carne de porco. Começa a maior confusão, com um deles na pele do lobo caçando os bichos. Da cia. Le Plat du Jour. Livre.

Dia 11/11, às 16h00, na Praça Victor Civita – Rua Sumidouro, 580, Pinheiros. 300 lugares.

 

“O Palhaço”

O filme, dirigido por Selton Mello, que também interpreta o palhaço Pangaré, ao lado de Paulo José, ganha sessões diárias em diferentes CÉUs. Recomendado para crianças a partir dos dez anos. Duração: 100 minutos.

CÉU Parelheiros – 09/11, às 09h00, às 10h30, às 14h00 e às 15h30.

CÉU Navegantes – 09/11, às 15h00.

CÉU Vila Atlântica – R. Cel. José Venâncio Dias, 840, Jaraguá. Dia 11/11, às 16h00; 12/11, às 14h00.

CÉU Jaçanã – R. Antônio César Neto, 105, Jaçanã. Dia 13/11, às 07h30.

CÉU Água Azul – Av. dos Metalúrgicos, 1.262, Cidade Tiradentes. Dia 13/11, às 20h00.

CÉU Jaguaré – Av. Kenkiti Simomoto, 80, Jaguaré. Dia 15/11, às 15h00.

CÉU Paraisópolis – R. Dr. José Augusto de Souza e Silva, 0, Jardim Parque Morumbi. Dia 18/11, às 16h00.

 

“João e Maria”

Adaptação do conto clássico explora a relação da criança com os pais, o sentimento de abandono e a superação do medo. Destaca ainda problemas ecológicos das florestas. Da cia. Le Plat du Jour. Livre.

Dia 18 de novembro, às 1600, na Praça Victor Civita.

 

“Universo Casuo”
Espetáculo com atrações circenses, com criação de Marcos Casuo, do Cirque du Soleil.
Teatro GEO – Ohtake Cultural – r. Coropés, 88, Pinheiros, tel. 3728-4930. Sábados, às 21h00, e domingos, às 19h00. Até 28/11. 90 minutos. Livre. Preço: R$ 60,00.

 

“Univvverrsso Gentileza – O Mundo é Redondo e o Circo Arredondado” – Circo Crescer e Viver

No Rio de Janeiro, o Circo Crescer e Viver cria, em “Univvverrsso Gentileza”, com linguagem circense, personagens inspirados no Profeta Gentileza (José Datrino), como o Capeta, o Cicrano, a Mulher (simbolizada pela Dama Recatada e a Cocota), o Capataz e uma Multidão Distraída. Informa o site da companhia: “Tomado por uma revelação após o incêndio de um grande circo em Niterói, em 1961, o Profeta Gentileza largou tudo que tinha para pregar a gentileza, movimento que assumiu em 35 anos de vida profética (de seus 79 anos)”.

Inspirado na obra de Leonardo Guelman, estudioso da obra do Profeta. Direção de Gamba Júnior. Codireção de Vinícius Daumas, Vania Penteado e Cláudio Bittencourt.

Dois mil e quinhentos ingressos serão distribuídos gratuitamente para escolas públicas, instituições comunitárias e assistenciais, pontos de cultura e organizações culturais. Patrocínio da Petrobras, Operador Nacional do Sistema Elétrico, Vale, Governo Federal-Ministério da Cultura; governo do Estado do Rio de Janeiro-Secretaria de Estado de Cultura; Prefeitura do Rio-Secretaria Municipal de Cultura. Parcerias da Fundação Vale e o Sebrae.

Veja o Clip de Univvverrsso Gentileza

Serviço

Até 25/11. Sextas e sábados, às 20h00, e domingos às 18h00. Local: Lona do Crescer e Viver (Rua Carmo Neto, 143 – Praça Onze – Em frente a estação de metrô Praça Onze). Preços: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00.

Link: http://crescereviver.org.br/

 

Parlapatões realizam apresentação gratuita de “Clássicos do Circo”, espetáculo para crianças, no feriado de 02/11

 

Hugo Possolo e Raul Barretto em "Clássicos do Picadeiro"/Foto Caetano Barrera/Divulgação

 

“Clássicos do Circo” 

O espetáculo reúne os mais divertidos números cômicos e circenses de diversos espetáculos da trajetória de 20 anos do grupo Parlapatões. Dirigido ao público infantil, o show de variedades agrada aos adultos também.

Ficha técnica

Grupo Parlapatões. Com Raul Barretto, Hugo Possolo, Fabek Capreri e Hélio Pottes.

Serviço

Na Comedoria do Sesc Belenzinho. Retire ingressos com uma hora de antecedência. Grátis. No feriado de 02/11, às 18h00.

 

Cena de "PPPShakespeare", com os Parlapatões/Foto Divulgação

 

Ppp@Wllmshkspr.Br” 
O grupo Parlapatões, Patifes & Paspalhões também apresenta a “Obra Completa de William Shakespeare Compactada em Versão Brasileira Ltda.” Trata-se de remontagem do grande sucesso que tornou os Parlapatões conhecidos em todo o Brasil, com novos cenário e figurino.

Ficha técnica

Texto: Adam Long, Jess Borgeson e Daniel Singer. Tradução: Barbara Heliodora. Direção: Emílio Di Biasi. Elenco: Hugo Possolo, Raul Barretto e Alexandre Bamba.

Serviço

Sala de Espetáculos II do Sesc Belenzinho. Duração: 90 minutos. R$ 8,00 (inteira); R$ 4,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 2,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no SESC e dependentes). Dia 16/11, sexta, às 19h00. Não recomendado para menores de 14 anos. 

 

“João e o Pé de Feijão” 
Espetáculo circense aéreo conta a história de João, menino pobre que troca Mimosa, a vaquinha da família, por feijões mágicos.

Ficha técnica

Com Circo Mínimo. Direção: Carla Candiotto. Elenco: Rodrigo Matheus e Ricardo Rodrigues.

Serviço

No teatro do Sesc Belenzinho – Livre. O espetáculo é melhor aproveitado a partir de 4 anos. R$ 8,00 (inteira); R$ 4,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 2,00 (trabalhador no comércio e serviços, matriculado no Sesc, e dependentes). Nos dias 15/11, 16/11, 17/11, 18/11, 24/11, 25/11, 01/12, 02/12, 08/12, 09/12. Feriado, sexta, sábados e domingos, às 12h00. No Sesc Belenzinho. 

 

"Circo do Só Eu"/Foto Divulgação

 

“Circo do Só Êu!!!”
O Circo do Sol, com atrações fenomenais, tinha aceito o convite para se apresentar na cidade de São Paulo, mas recebeu outra proposta, mais lucrativa, e decide cancelar, de última hora, o espetáculo. O palhaço Zabobrim tenta mostrar sozinho o espetáculo e realiza números de equilíbrio com pratos, macacos em monociclo, hipnose, mágica, acrobacia e música. O público acompanha as atrapalhações do comediante no esforço de apresentar sozinho o espetáculo de uma companhia inteira.

Ficha técnica

Concepção, Criação e Direção: Esio Magalhães. Elenco: Esio Magalhães, no papel do palhaço Zabobrim.

Serviço

Na Área de Convivência do Sesc Belenzinho. Grátis. Em 10/11 e 11/11. Sábado e domingo, às 12h00. Em 02/12 e no domingo, às 16h00.

 

“La Scarpetta” 
O palhaço Teotônio é uma artista faz-tudo e apresenta o “Spettacolo Artístico”, com números de magia, equilibrismo, contorcionismo, música e acrobacia com ovos. Ele provoca o público e arma uma grande confusão.

Ficha técnica

Com Lume Teatro. Elenco: Ricardo Puccetti, no papel do palhaço Teotônio.

Serviço

Área de Convivência do Sesc Belenzinho. Grátis. Em 11/11. Domingo, às 16h00.  

  

"Cantaclown"

 

“Cantaclown” (Espanha) 
Uma palhaça canta um repertório lírico, o que é um pretexto para mostrar situações hilariantes. Até os silêncios são divertidos. Cada objeto que ela tira do decote transforma o espetáculo e renova a atenção do espectador. A comediante canta, dança e faz gags com humor sutil. O espetáculo é o resultado de pesquisa sobre o clown.

Ficha técnica

Com Marta Carbayo, a partir de processo realizado com Eric de Bont.

Serviço

Sala de Espetáculos II no Sesc Belenzinho. R$ 8,00 (inteira); R$ 4,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino). R$ 2,00 (trabalhador no comércio e serviços, matriculado no Sesc, e dependentes). Em 17/11. Sábado, às 18h00. 

 

“Clownbaret” 
Um cabaré é “desorganizado” por palhaços e apresenta números tradicionais da palhaçaria brasileira. O show tem de começar e o Mestre de Cerimônias entra em cena. Seus dois assistentes, Paspatur e Bartolomeu, mais atrapalham do que ajudam, assim como Jurubeba, sua mulher, que dorme no meio da cena.

Ficha técnica

Com Eddy Stefani, Cristiano Carvalho, Guilherme Ippolito, Gabriela Winter e Luizinho Beltrame. Área de Convivência. Serviço

Serviço

No Sesc Belenzinho. Grátis. Em 18/11 e 08/12. Sábado e domingo, às 16h00.  

 

Trupe da Companhia do Quintal/Foto Divulgação

 

“Jogando no Quintal” 
O espetáculo é inspirado na estrutura de um jogo de futebol. A palavra de ordem é a improvisação. O jogo é disputado por dois times de palhaços-atletas, que, acompanhados por um árbitro e por uma banda de música, criam as cenas na hora a partir de temas sugeridos pelo público, que vota nas melhores improvisações.

Ficha técnica

Com a Companhia do Quintal.

Serviço

Na Comedoria do Sesc Belenzinho. Grátis. Retire ingressos com uma hora de antecedência. Em 25/11 e 09/12. Domingos, às 18h00.  

 

“POP – Palhaços a Serviço das Pessoas” 
As palhaças Consuelo e Solenta fazem um jogo em que o público encena o conto dervixe “Fátima, a Fiandeira”. A jovem vivia numa distante cidade do Ocidente e era filha de um próspero fiandeiro. Um dia, ela e o pai saem em uma viagem para procurar um marido para a moça.

Ficha técnica

Com Marina Campos e Mônica Malheiros.

Serviço

Área de Convivência do Sesc Belenzinho. Grátis. Em 25/11, 01/12 e 09/12. Sábado e domingo, às 16h00. 

 

“Circo de Ébanos” 
Espetáculo circense em que a cultura afro-brasileira é explorada de maneira inusitada e divertida. Na apresentação, a capoeira, o maracatu e a percussão, aliados à trilha sonora e aos figurinos, integram as tradicionais esquetes dos picadeiros: equilíbrio no arame, contorcionismo, monociclo e números de uma dupla de palhaços. O enredo faz referências aos deuses da tradição cultural africana.

Serviço

Sala de Espetáculos II no Sesc Belenzinho. Duração: 50 minutos.115 lugares. Ingressos à venda pela rede INGRESSOSESC a partir de 1º/11, às 14h00; de R$ 2,00 a R$ 8,00. Em 20/11, no feriado, às 12h00 e às 16h00. 

 

“Circo de Borracha”

Um malabarista (Filipe Bregantim) descobre que o pneu de seu monociclo está furado. Desesperado, ele corre até a Borracharia do Cadu (André Grinberg), onde provoca diversas confusões na tentativa de consertar o equipamento. O espetáculo traz mágica, acrobacias e malabarismo.

Ficha técnica

Direção: Alexandre Roit. Argumento: Beto Andreetta. Roteiro: Alexandre Roit e Grupo 2πR – DoisPierre. Elenco: Filipe Bregantim e André Grinberg. Cenário: Cecília Meyer e Grupo 2πR – DoisPierre. Figurino: Inês Sacay. Adereços: Cecília Meyer e Jucie Batista. Trilha sonora: João Sobral e Grupo 2πR – DoisPierre. Iluminação: Grupo 2πR – DoisPierre. Produção: Grupo 2πR – DoisPierre.

Serviço

Sábados e domingos, às 16h00, na Sala Crisantempo. Rua Fidalga, 521, Vila Madalena. Telefone: (11) 3819-2287. Até 25/11. Ingresso: R$1,00

“Tarde de Palhaçadas”

Espetáculo traz esquetes clássicas do picadeiro.

Ficha técnica

Texto e direção: Jairo Mattos. Com: Tadeu Pinheiro, Carlos Baldim, Juliano Dip e Samya Enes.

Serviço

Ruth Escobar – sala Miriam Muniz – r. dos Ingleses, 209, Morro dos Ingleses, região central, tel. 3289-2358. Duração: 50 minutos. Não recomendado para menores de 3 anos. 70 lugares. Sábados e domingos, às 16h00. Até 25/11. Ingresso: R$ 30.

 

“A Volta ao Mundo em 80 Dias”

Dupla de palhaços e acrobatas encena aventura de Júlio Verne em que um cientista e seu ajudante viajam ao redor do planeta em dois meses e 20 dias, usando vários meios de transporte.

Ficha técnica

Adaptação livre do romance homônimo de Júlio Verne, de 1872. Criação: Carla Candiotto e Cia. Solas de Vento. Direção: Carla Candiotto. Texto: Carla Candiotto e Pedro Guilherme. Elenco: Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues. Coreografia: Bruno Rudolf e Ricardo Rodrigues. Direção de arte e cenografia: Lu Bueno. Assistente de cenografia: Victor Hugo. Figurinos: Olintho Malaquias. Assistente de figurino: Camila Fogaça. Trilha sonora original: Exentrimusic. Iluminação: Wagner Freire. Ilustrações: Iara Jamra. Operação de Áudio: Luana Alves. Operação de luz: Roseli Martineli, Tamiris Alves e Amanda Felisbino. Assistente de iluminação: Alessandra Marques. Operação de vídeo: Bruno Bachy. Fotografia: Mariana Chama. Produção: Sandra Miyazawa. Assistente de produção: Natalia Maciel. Realização: Solas de Vento.

Serviço

No Teatro Folha – shopping Pátio Higienópolis – av. Higienópolis, 618. Tel. (11) 3823-2323. 305 lugares. 60 min. Livre. Recomendado para crianças a partir de 5 anos. Sábados e domingos, às 16h00. Em cartaz por tempo indeterminado. Ingressos: R$ 15,00 e R$ 30,00.

“Turma da Mônica no Mundo do Circo”
A turma Mônica, com os amigos da dentuça Cebolinha, Magali, Cascão e o elefante Jotalhão, brincam no picadeiro entre os números que são apresentados pelos artistas circenses. Há acrobacias de solo e aéreas, equilibrismo, malabarismos e muitas palhaçadas.

Serviço

Em cartaz no estacionamento do Shopping Tamboré – Av. Piracema, 669, Barueri, tel. 2166-9700. De quarta a sexta, às 20h00. Sábados e domingos, às 15h00, às 17h30 e às 20h00. Até 28/10. Preços do ingresso: R$ 50,00.

“Circo da Turma da Mônica” 2

Os personagens de gibis, desenhos e livros, criados por Mauricio de Sousa, estão também no shopping ABC em espetáculo que mistura ilusionismo, números na cama elástica e equilibrismo. As crianças podem brincar de pintar o rosto no espaço.

Serviço

Em cartaz no shopping ABC, no primeiro prioso – av. Pereira Barreto, 42, Santo André, tel. 3437-7222. De segunda a domingo, às 12h00 e às 20hoo. Até 31/10. Grátis.

 

O Circo Amarillo, com Marcelo Lujan e Pablo Nordio, traz em breve à capital o espetáculo “Clake”, com direção de Domingos Montagner. A dupla está em cartaz no Zanni.

Pablo Nordio e Marcelo Lujan em "Clake"/Foto Divulgação

“Clake” na rua

“Clake” é o novo espetáculo de rua do Circo Amarillo, com Marcelo Lujan e Pablo Nordio, que tem direção do palhaço e ator de teatro e TV Domingos Montagner, o diretor artístico do Circo Zanni.

“Clake” foi contemplado por edital do PROAC e explora números cômicos da dupla de palhaços Lujan e Nordio, que são músicos e artistas sócios do Zanni.

O Circo Amarillo vai trazer “Clake” à capital paulista depois de circular pelo interior de São Paulo. O espetáculo esteve nas cidades paulistas de Piracaia, Lorena, Araras e São Manoel.

 

Maíra Campos na obra "Por um Fio"/Foto Asa Campos

“Por um Fio”, de Helena Martins-Costa, no MAM-SP

A fotógrafa gaúcha Helena Martins-Costa apresenta, no Projeto Parede 2012 – MAM-SP -, a videoinstalação “Por um Fio”. A exposição fica em cartaz até 20/12.

“Por um Fio” enquadra em filme uma personagem funâmbula sobre a cabeça dos espectadores. Martins-Costa exibe de forma vertiginosa uma ação no ar, instável por essência.

A artista circense Maíra Campos (fotos) representa a personagem. Aramista do Circo Zanni, Maíra caminha sobre uma corda bamba, a cerca de 1,5 m do solo, e o percurso no ar é captado pela câmera num jogo entre o real e o virtual.

Para o artista plástico Marco Giannotti, que esteve na abertura da mostra, em 14/06, trata-se de obra “instigante”. Ele falou ao Panis & Circus: “O trabalho faz com que a gente reflita sobre o que é a nossa percepção. Não estamos acostumados a olhar para o céu, e esse trabalho de certa forma resgata esse tratamento de decifrar as nuvens”.

Giannotti é pesquisador na USP, no Departamento de Artes Plásticas, e professor de pintura, estética, filosofia da arte e poéticas visuais. Sabe do que fala. Estudou história da arte no Metropolitan Museum of Art (EUA) e na escola do Louvre, na França.

A designer de joias Marina Sheetikoff disse que gostou da videoinstalação. “A ideia de sair da parede para o teto já começou bem. A história de o equilibrista ficar em cima… acho que Helena Martins-Costa conseguiu fazer isso de forma maravilhosa, está linda!”, falou ao site.

 

Martins-Costa (foto acima) também comentou o próprio fazer. “Trabalho com fotos, mas começava a pensar em vídeo, estava desamparada pela imagem parada e querendo trazer a imagem com movimento”, declarou.

A fotógrafa conta que o MAM-SP a contatou para integrar o Projeto Parede: “Eu disse que não era bem parede que eu queria, seria corredor, uma travessia”.

Para a artista, a arte “oferece experiência”. “A gente convida a pessoa para ver alguma arte e ela tem que estar aberta para alguma experiência estética, intelectual ou espiritual”, afirma.

Helena Martins-Costa disse que, ao conhecer o espaço expositivo no MAM-SP, teve a ideia do formato da obra que criaria. “A imagem me veio, todos me diziam que não dava, mas essa imagem precisava ser realizada, eu já estava trabalhando para ela, tinha outros projetos, mas eu queria que, quando a pessoa entrasse no corredor, prestasse atenção ao caminhar do funâmbulo, que é outro lado, tem contato com a arte que é uma travessia.”

Como a artista Helena transita entre a fotografia e o vídeo? Martins-Costa responde: “Trabalho com fotografia e durante todo esse tempo percebi que, nos álbuns de família, as pessoas, quando vão tirar foto, ficam um pouco petrificadas, quase uma escultura para eternizar aquele momento. Dediquei tanto tempo para a fotografia que senti necessidade de trabalhar com o movimento para fazer um contraponto”.

 

“O título evoca a ideia de limite, de situação extrema, onde em geral algo está à beira do abismo, sustentado por frágil equilíbrio. ‘Por um Fio’ sugere um enorme risco, uma intercessão feita no último momento e a cada instante. Nesse jogo, como alegoria de sua própria condição, o que está em risco no corredor talvez seja a própria imagem.”

Obras de artes visuais de Helena Martins-Costa

Mestre pela ECA-USP, Helena Martins-Costa graduou-se em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da UFRGS, em Porto Alegre.

Principais exposições individuais: “Estatuária”, Carpe Diem Arte e Pesquisa (Lisboa, 2010); “Sem Título”, CEUMA–USP (SP); “A Espera”, “Realidades Imprecisas” (Sesc-SP, 2009); “Projeto Imagem Experimental”, MAM-Higienópolis (SP, 2000); “A Espera” – Paço das Artes (SP, 2004).

Principais coletivas: “Passante no Mundo”, Quase Galeria (Porto, 2011); “Três Viagens pelos Eus do Eu”, Espaço T/Quase Galeria (Porto, 2010); “Coleção Gilberto Chateaubriand”, MAM-RJ (2007); “DESIDENTIDAD: Acervo do MAM São Paulo”, Ivam (Valência, ES, 2006); “Olho Vivo – A Arte da Fotografia/50 Anos da Fotografia Brasileira – Acervo MAM SP”, Santander Cultural (Porto Alegre, 2004); “Visões e Alumbramentos – Coleção Joaquim Paiva” (Oca, SP).

Serviço

Projeto Parede – Helena Martins-Costa

Museu de Arte Moderna de São Paulo – corredor de acesso à Grande Sala – no Parque do Ibirapuera – Endereço: av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portão 3, tel. (11) 5085-1300. De terça a domingo, das 10h00 às 17h30. Agendamento gratuito de visitas em grupo pelo tel. 5085-1300 e e-mail educativo@mam.org.br. Grátis.

Link: www.mam.org.br

 

Circo Rebote no 20º Festival des Artistes de Rue

De 24 a 26 de outubro, ocorrerá o 20º Festival de Artistas de Rua, em Vevey (Suíça), com grupos circenses internacionais, como a companhia brasileira Rebote, a Duoh! Lala (Chile e França), a B. Muchmuche Company (França) e a C. Maurangas (Argentina).

A cia. Rebote apresenta o espetáculo “Tome sua Poltrona” em outros festivais na Europa também.

Festival na Alemanha
Na Alemanha, o festival de teatro de rua KulturUfer apresenta acrobacias e música. Entre os grupos, estão o Rope Theatre, Onn Off Circus e a cia. brasileira Rebote.

De Brasília, o grupo tem como integrantes Atawallpa Coello e Erika Mesquita. Desde 2004, explora  números cômicos de palhaços, equilibrismo e acrobacias. Em 2012 estão com patrocínio da Funarte/MinC para realizar pesquisa de número aéreo com corda em balanço.

Links:

http://www.kulturufer-friedrichshafen.de/top/strassentheater/

http://www.artistesderue.ch/index.php?option=com_content&view=article&id=131&Itemid=4

http://www.circorebote.com/

 

“O Príncipe da Dinamarca” para crianças

Em outubro e novembro, “O Príncipe da Dinamarca”, adaptação de “Hamlet”, de Shakespeare, está em cartaz no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura. Da companhia Vagalum Tum Tum.

Serviço

Livraria Cultura – Conjunto Nacional – teatro Eva Herz. Endereço: Av. Paulista, 2.073, Bela Vista. Tel.: (11) 3170-4059. Sábados e domingos, às 15h00. Até 9/12. Não recomendado para menores de 6 anos. Ingresso: R$ 20,00. 

 

TrixMix Cabaret

Em quintas-feiras alternadas, às 21h30, no Estúdio Emme, o cabaré apresenta espetáculos que reúnem dança, circo, humor e números inusitados com talentos da atualidade.

Serviço

Estúdio Emme – Av. Pedroso de Moraes, 1.036, Pinheiros, na capital.

 

LONA

Circo dos Sonhos – “Quyrey – Uma Aventura na Selva”

No espetáculo, duas crianças são convidadas a subir ao picadeiro, entram num armário e viajam por selva encantada, representada por números aéreos, de equilíbrio no monociclo e com malabares.

Ficha técnica do Circo dos Sonhos

Direção geral: Rosana Jardim. Diretor-executivo: Rody Jardim. Assistente de Direção: Rejane Vargas. Coreógrafo: Caio Rembrandt. Som e luz: Stella Maris e Murilo Azevedo. Elenco: Alfredo Muñoz, Amanda Jardim, Barbara Bertoni, Caio Rembrandt, Erick Silva, Jeniffer da Silva, Laís Nascimento, Michel Rodrigues, Pistolinha, Rodrigo Marinho, Viviane Muñoz e outros.

Serviço

Circo dos Sonhos – Av. Nicolas Boer, 120, Parque Industrial Tomas, tel. (11) 2076-0087. 2.000 pessoas. Sábados, às 19h30, e domingos, às 17h00 e às 19h30. Evento permanente. 105 minutos. Não recomendado para menores de 3 anos. Ingressos: R$ 20 (menores de 12 anos) e R$ 40.

 

Circo Spacial: arte circense na linha do tempo

O novo espetáculo do Circo Spacial, “A História do Circo”, fica em cartaz até 28/10 e mostra um mundo de sonho e a origem da arte circense. A lona está armada no Jardim Anália Franco. 

O Spacial mistura experimentação com a tradição da arte circense. Tem uma trupe de artistas renomados: equilibristas, malabaristas, trapezistas, contorcionistas, acrobatas, mágicos, ilusionistas e os três palhaços mais engraçados do Brasil: Pepe, Pingolé e Buguinho.

Serviço

Apresentações nas quintas e sextas, às 20h30, e aos sábados e domingos e feriados, às 16h00; às 18h00 e às 20h30. Até 28/10/2012. Endereço: av. Regente Feijó, 1.560, Jardim Anália Franco, tels. (11) 7820-7697 e 98234-3381. Em frente ao shopping Anália Franco.

Link do site do Circo Spacial:

www.spacial.com.br

 

Circo Stankowich – 170 anos

Traz números de ilusionismo, malabarismo e globo da morte, além de exibir trapezistas em saltos mortais, números de ilusionismo e o show das águas dançantes.

Link: www.stankowich.com.br/

Circo Vox

O Circo Vox (foto acima) ficou com a lona montada na zona sul da capital paulista durante sete anos e tem sete espetáculos em repertório. Em 2012, procura terreno para montar a lona.

No site da companhia constam projetos em fase de captação, como os espetáculos “Circo Vox 10 Anos” e “A Hora da Verdade”.

O grupo faz espetáculos, performances e explora malabarismo, números aéreos, acrobacias e equilibrismo.

Serviço

O Vox oferece oficinas e realiza palestras. Link: http://circovox.com.br/o-circo/

 

WORKSHOP
“Anjos Ridículos (O Clown e seus Elementos)” 
Ricardo Puccetti faz demonstração técnica e explica o processo de construção básica do clown pessoal: as ações físicas, a relação com o público, o ritmo, o uso do figurino e a construção de gags.

Serviço

No Teatro do Sesc Belenzinho. Recomendado para maiores de 16 anos. De R$ 2,00 a R$ 8,00. Em 13/11, terça, às 15h00.

 

BATE-PAPO
Com o grupo Tortell Poltrona e Iván Prado 
Os fundadores de “Payasos Sin Fronteras” e “Pallasos em Rebeldía”, respectivamente, falam sobre a atuação das ONGs, com mediação de Pepe Nuñez.

“Pallasos em Rebeldía” é um espaço de solidariedade internacional e fraternidade entre os povos que se expressa através do riso e da arte e agrega artistas de diferentes países e territórios da Espanha. Nasceu impulsionado pelo Festiclown (Festival Internacional de Clown de Galicia), com o objetivo de compartilhar esperanças e sonhos em lugares do mundo que vivem sob conflitos militares e há grande número de ocorrência de injustiças sociais. Permite ao circo internacional projetar sua rebeldia unindo-se a comunidades indígenas do México, Refugiados Saharauis dos Acampamentos de Tindouf e cidades palestinas ocupadas por Israel.

“Pallasos em Rebeldía” acompanha a primeira companhia de Clown Zapatista da história, em Chiapas, e atualmente trabalha na realização do II Festiclown da Palestina.

“Payasos Sin Fronteras” objetiva contribuir para melhorar a situação emocional da infância que sofre conflitos bélicos ou catástrofes naturais, apresentando espetáculos cômicos com palhaços e palhaças.

Serviço

Sala de Espetáculos II no Sesc Belenzinho. Grátis. Retirada de ingressos com uma hora de antecedência. Em 21/11, quarta, às 20h00. 

 

OFICINA

“E O Palhaço, O Que É?” 
Com Esio Magalhães. A proposta da oficina é entrar no universo do palhaço, comelando pelo prazer de atuar, passando pelo risco do jogo até chegar ao nariz vermelho, a menor máscara do mundo. O universo do palhaço é abordado com foco na relação Branco-Augusto e no seu encontro com o público. É um trabalho prático no qual, através de exercícios, jogos e demonstrações o tema é vivenciado. A oficina propõe aos participantes que entrem em contato com o seu ridículo através da relação com o desejo e o poder.

O conteúdo abordado pela oficina inclui noções da linguagem da máscara através da máscara neutra; exercícios técnicos de escuta, observação e atenção; canais de comunicação; improvisações com foco na proposta; trabalhos dirigidos para entrar em contato com o ridículo de forma construtiva; jogos coletivos que colocam o palhaço em situação de risco ou prazer, ou ambos; improvisações a partir da ação de cada palhaço para aprofundar seu caráter individual.

Público alvo: circenses, palhaços e atores.

Material necessário: material próprio de palhaço, roupa de trabalho, figurinos variados e todo material que cada participante julgar importante, como instrumentos musicais e aparelhos circenses.

Serviço

Sala de Espetáculos II no Sesc Belenzinho. Não recomendado para menores de 18 anos. Inscrições na Central de Atendimento, de 21/11 a 04/12, de terça a sextas, das 9h00 às 21h00. 20 vagas. R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino); R$ 5,00 (trabalhador no comércio e serviços, matriculado no Sesc, e dependentes). Em 04/12, 05/12 e 06/12, terça, quarta e quinta, das 14h00 às 18h00. 

CURSO

Fábrica de Cultura

A Fábrica de Cultura oferece cursos de dança, música, artes plásticas, teatro, multimeios, xadrez. Nos cursos de circo, é possível escolher aulas de clown, acrobacias aéreas e de solo.

Com 6 mil m² e equipada com estrutura e instrumentos para oferecer atividades artísticas de formação e difusão, a Fábrica de Cultura da Vila Curuçá, na zona leste de São Paulo, é ponto de encontro da comunidade do bairro. Tem 1.200 vagas em oficinas para crianças e jovens de 9 a 18 anos, com aulas durante a semana. Aos sábados e domingos, o espaço é aberto para que a comunidade assista a apresentações culturais e participe de workshops abertos.

Funcionamento: Aulas de terça a sexta, das 9h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h00. Aos sábados ocorrem cursos livres (sem necessidade de inscrição) e, aos domingos, atividades de difusão cultural, que incluem shows e espetáculos no auditório.

Rua Pedra Dourada, nº 65, Vila Curuçá. Tel.: (11) 2016-3316.

Os outros endereços se encontram no link:

www.fabricasdecultura.sp.gov.br/index.html

 

Atenção: Não saia de casa sem confirmar se haverá espetáculo porque ocorrem mudanças de última hora.

 

Deixe uma resposta

*