Capa

Picadeiro em festa na capital dos modernistas

 

Vêm aí Circos – o 1º Festival Internacional Sesc de Circo  

Respeitável público: o circo vai invadir São Paulo em maio. Vêm aí Circos – o 1º Festival Internacional Sesc de Circo, que traz espetáculos de 24 grupos – seis internacionais e 18 nacionais, durante dez dias, de 2 a 12 de maio. O tema do festival é a dramaturgia no circo. Essas companhias vão se apresentar em seis unidades do Sesc na capital: Belenzinho, Bom Retiro, Itaquera, Ipiranga, Pinheiros, Santana. E em Santo André, no Grande ABC.

 

Carolina Garcez, responsável pela área de Circo do Sesc São Paulo

 

 

 

“O Festival consolida o trabalho sobre o circo que é desenvolvido na  Programação Artística do Sesc São Paulo”, afirma Carolina Garcez, responsável pela área de Circo dentro da GAC (Gerência de Ação Cultural do Sesc São Paulo).

Carolina disse que os espetáculos escolhidos pela curadoria “mostram como a linguagem circense conta uma história com seus recursos cênicos: malabarismo, números aéreos, palhaçaria, mágicas entre outros”.

Dois circos, o Piolin e o Nerino, vão ser homenageados no Festival, destaca Carolina Garcez. Para reverenciar os 40 anos do Palhaço Piolin, o 1º Festival traz a releitura do circo de Piolin na Praça do Sesc Belenzinho de 7 a 12/05.

“Mas não tem lona na praça”, explica Carolina. “O festival traz o circo para os espaços das sete unidades do Sesc como teatros, salas de espetáculo, piscina, ‘vão livres’ dos prédios”.     

 

Piolin e os modernistas 

O Palhaço Piolin

 

Piolin é considerado figura fundamental da arte circense brasileira e foi valorizado pelos artistas modernistas Oswald de Andrade e Mário de Andrade, em especial, quando buscavam desenhar uma arte nacional e popular. O movimento da Antropofagia, liderado por Oswald, Tarsila do Amaral e Raul Bopp, tomou a figura de Piolin como artista antropofágico emblemático, ou seja, que assimila a arte de todas as partes do mundo e de todas as épocas, transformando-as em cultura brasileira genuína.

 

O ator Pascoal da Conceição, de óculos, vai se caracterizar como Mário de Andrade, representante do modernismo, na homenagem a Piolim, na mostra do Sesc

 

Pascoal da Conceição, Hugo Possolo e os palhaços Xuxu e Zabobrim

O ator Pascoal da Conceição é o mestre de cerimônias na homenagem a Piolin no Festival do Sesc. Ele está caracterizado como Mário de Andrade, um dos representantes do movimento Modernista do início da década de 1920, para o qual Piolin foi forte influência.  

No espaço cênico da releitura do picadeiro de Piolin serão apresentados números do circo tradicional com artistas convidados. Na primeira parte do espetáculo, variedades circenses e, na segunda parte, esquetes cômicas – peças curtas de circo teatro que faziam parte do repertório de Piolin.

 

O parlapatão Hugo Possolo, à esq, que dirige Esio Magalhães, o palhaço Zabobrim, em esquete cômica, que fazia parte do repertório de Piolin, e vai ser apresentada no Festival

 

O parlapatão Hugo Possolo dirige Esio Magalhães (palhaço Zabobrim – fazedor de abrobrinhas como seu nome sugere) e o palhaço Tubinho (prêmio Governador do Estado em 2010) dirige a Família Burg nesses esquetes. O palhaço Xuxu é o convidado especial de Bel Toledo, da Cooperativa Brasileira do Circo. Ele foi o último companheiro de cena de Piolin.

 

O palhaço Tubinho dirige a Família Burg em esquetes inspiradas em Piolim

 

 

Palhaço Xuxu, o último companheiro de cena de Piolin

 

 

“A Música do Circo Nerino” no Sesc Belenzinho

Roger Avanzi durante ensaio da gravação do CD "A Música do Circo Nerino"

 

O Festival Internacional Sesc Circo comemora com música os 100 anos do Circo Nerino, um dos maiores circos itinerantes do Brasil, e os 90 anos de seu artista mais representativo, Roger Avanzi, o palhaço Picolino 2.  

Será lançado o CD “A Música do Circo Nerino”, com as trilhas e canções que animaram os espetáculos durante cinco décadas – o circo estreou em Curitiba (PR), em 1913, e ‘fechou’ a lona em Cruzeiro (SP) em 1964. O lançamento do CD acontece na sexta, 03/05, às 20h30, na Comedoria do Sesc Belenzinho.

A parte instrumental do CD é da Banda Paralela. Tem participações de cantoras como Karina Buhr e Letícia Coura e músicos como Tatá Aeroplano, mas não vão faltar as “palhinhas” do seu Rogê (Roger Avanzi).  

 

Atrações internacionais

Seis companhias internacionais apresentam trabalhos inéditos em São Paulo:  Automatarium”, de Laitrum Teatre, da Espanha; “Cantina”, de Strut & Fret, da Austrália; “Île O”, de Cie Barolosolo, da França; “L’ Arche”, de L’ Arsenal, e “Le Retour”, de Les Parfaits Inconnus, ambas do Canadá, e “La Lettera”, de Paolo Nani, da Itália/Dinamarca.

 

Trupes nacionais e estreias

Do Brasil, são 18 trupes no total, entre elas, Acrobático Fratelli, Circo Amarillo, Família Burg, Grupo Ares, Irmãos Sabatino, La Mínima, Nau de Ícaros, Solas de Vento, de São Paulo; Circo Strada, Intrépida Trupe, Núcleo Valéria Martins, Circondríacos, do Rio de Janeiro, e Nós no Bambu, do Distrito Federal.  

Carolina Garcez destaca que os espetáculos do Festival foram escolhidos por sua representatividade na cena circense brasileira ou internacional. Muitos deles são inéditos na praça paulista ou têm estreias nacionais durante o evento.

Além dos espetáculos – que estão além dos limites da lona e do nariz vermelho – o Festival privilegia encontros e mesas de discussão a respeito da arte circense sob o viés da dramaturgia.

Entre as mesas de discussão, estão “Circo: Uma Linguagem Cênica”; “Da Formação à Produção Estética” e “Crise e Mercado”.

 

Serviço

MESAS DE DISCUSSÃO

“Circo: Uma Linguagem Cênica” – Dia 07/05, terça, às 19h30, no Auditório do Sesc Pinheiros.

Com Raquel Rache de Andrade (França), Nilton G. Gamba Junior (RJ) e Marco Vettore (SP). 

“Circo: da Formação à Produção Estética” – Dia 08/05, quarta, às 19h30, no Auditório do Sesc Pinheiros.

Com Junior Perim (RJ) e Rodrigo Matheus (SP). 

“Circo e Mercado” – Dia 9/5, quinta, às 19h30, no Auditório do Sesc Pinheiros.

Com Leila Jones (Inglaterra)Danille Hoover (PE), Fernanda Vidigal (MG) e Junior Perim (RJ).

 

ENCONTROS

Entre artistas, realizadores de festivais e interessados em circo

Dia 10/05, sexta, das 14h30 às 16h30, na Sala de Múltiplo Uso do Sesc Pinheiros.

Com Leila Jones – Round House Circus Festival (Inglaterra), Raquel Rache de Andrade – PNAC Méditerranée-Archaos/CREAC (França), Fernanda Vidigal – Festival Mundial de Circo (Belo Horizonte), Danille Hoover – Festival de Circo do Brasil (Recife), Junior Perim – Festival Internacional de Circo do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), João Carlos Artigos – Festival Anjos do Picadeiro (Rio de Janeiro), Bel Toledo – Festival Paulista de Circo (São Paulo).

 

HOMENAGENS

“A música no Circo Nerino” – com Banda Paralela e convidados

Dia 03/05, sexta, às 20h30, na Comedoria do Sesc Belenzinho. 

Preços: R$ 24,00 (inteira); R$ 12,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, aposentados, pessoas com mais de 60 anos, pessoas com deficiências, estudantes e professores da rede pública com comprovante); R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Grátis para crianças até 12 anos dependentes de comerciários. Classificação: Livre. 

Circo Piolin – Família Burg, Zabobrin, Xuxu e convidados

Dias 07 a 12/05. Terça, quarta, quinta e sexta, às 13h00. Sábado e domingo, às 16h00, na  Praça do Sesc Belenzinho.Preço: Grátis. Classificação: Livre.

 

Texto – Bell Bacampos

postagem – Alyne Albuquerque

 

Tags: , , , , , ,

Deixe um comentário

*