Picadeiro

Que comecem os trabalhos de Circos

.

Fernanda Araújo, especial para Panis & Circus Circos – Festival Internacional Sesc de Circo – será aberto com Caravana do Tempo, nessa sexta-feira, dia 28/8, das 15 às 15h50. O espetáculo da companhia Unidos do Swing se inspirou no Carnaval de rua e no ritmo das fanfarras. Na trama, um grupo de grupo viajantes segue na estrada, se apresentando de cidade em cidade. A cada destino, a trupe leva números circenses ao som do jazz de New Orleans de clássicos da música brasileira.  Para expressar a arte mambembe de forma mais eficaz, o espetáculo foi gravado ao ar livre, na luz do dia, nas dependências do Sesc Itaquera. No percurso, “os artistas interagem com a arquitetura local, criando performances para trazer um novo olhar para o espaço”, explica o diretor Rocío Romero. “Nosso trabalho foi desenvolvido na rua, juntando linguagens”.

“O Unidos do Swing traz para o festival a dimensão dos encontros, da festividade! Ter um bloco de carnaval/fanfarra cujo espaço de atuação é a rua e com uma proposta estética que une as linguagens da música, da dança e do circo numa levada performática é uma forma de remeter de modo celebrativo aos encontros que não poderão ocorrer no modo presencial nesta edição. O mundo digital é sim um espaço criativo possível e tudo indica que o futuro será hibrido. Mas a verdade é que mal podemos esperar para que logo possamos estar juntos, em festa, com muita música, circo, dança, performance e toda a alegria que o Unidos dos Swing nos traz neste momento”, comentou Marina Zan, assistente de Circo da Gerência de Ação Cultural do Sesc SP. 

.

Confira destaques de espetáculos de Circos


.

Bloom – Caminhos e Encontros – Estreante na versão virtual, a Cia. La Mala leva Bloom – Caminhos e Encontros, dia 28/8, das 19h às 19h55, no Sesc Pinheiros. Para celebrar a potência dos encontros, o espetáculo faz um percurso pelos ciclos da natureza. Ao longo da narrativa, vemos passarem as diferentes estações do ano, traduzidas pelos movimentos dos acrobatas, que utilizam a técnica mão a mão – feita a partir do contato entre os artistas, sem uso de aparelhos ou objetos.  O espetáculo foi criado para os 15 anos da companhia e reflete um novo ciclo da cia. LaMala. O grupo, formado por Bombachini e Carlos Cosmai, agregou para este espetáculo novos artistas, de formações diversas. Desse encontro, germinou a narrativa de “Bloom” – que, em inglês, significa “florescer”.

.

Prot{agô}nistas – O Movimento Negro no Picadeiro, do coletivo Prot{agô}nistas, vai ser gravado ao vivo e transmitido pelo canal Youtube do Sesc, no dia 29/8, das 19h às 20h20. No palco do Sesc Guarulhos, são mais de duas dezenas de artistas em cena, revezando-se em números de humor, dança, música, acrobacias e malabarismos. O documentário traz a visão dos artistas que integram o coletivo, a vida na periferia (na pandemia, especialmente), além de depoimentos. “É um convite para assistir ao espetáculo”, argumenta o diretor Ricardo Rodrigues. O espetáculo, aliás, traz novas composições que foram escritas e arranjadas pelos integrantes da banda.  “Só uma das músicas é de compositor convidado”.   E as novas composições ficaram tão potentes que o grupo estuda agora produzir uma espécie de álbum para as plataformas de música das redes sociais. “Isso abre espaço para que novos artistas se inspirem e tenham com referência esse afro-futurismo ancestral pelo modo como realizamos nosso trabalho. Nossas referências pretas que abriam o espaço para mostrar a nossa existência”.

.

Exceções à Gravidade – espetáculo do veterano americano conhecido como Avner, o Excêntrico, vai ao ar no dia 31/8, das 21h às 22h12. A montagem foi gravada no Teatro Alfil, Madrid/Espanha. Um palhaço desajustado, que não consegue se enquadrar às normas da sociedade, acaba subvertendo a lógica das coisas. Ele equilibra objetos inusitados, faz itens desaparecerem e engole uma quantidade impensável de guardanapos. São truques clássicos de palhaçaria e ilusionismo, que parecem desafiar a gravidade. Faz quase 40 anos que Avner Eisenberg criou este espetáculo, e desde então vem rodando o mundo com ele. De lá para cá, foi adaptando as cenas. “No começo, era muito sobre mostrar habilidades, números acrobáticos. E depois percebi que a relação com a plateia era o mais importante”, diz o norte-americano, hoje com 73 anos – e ainda fazendo algumas acrobacias.

.

Cachimônia – o espetáculo da cia. Artinerant’s vai ser gravado ao vivo e transmitido no canal Youtube do Sesc no dia 4/9, das 19h às 19h50, no Sesc Pinheiros. Cachimônia fecha a trilogia com Vizinhos (2014) e Balbúrdia (2017) – ambos disponíveis on demand durante o Festival.

Na trama, durante uma noite em sua casa no campo, um casal de acrobatas mergulha num universo de sonhos e delírios. Nesse mundo paralelo, suas vontades e emoções são traduzidas em cenas de surrealismo, com mesas que giram sozinhas, cabras que dão vinho no lugar de leite, objetos voadores e pessoas que se transformam em animais.  São imagens de grande apelo visual, que lembram “uma pintura misturada ao circo”, resume Maíra Campos, que compõe a cia Artinerant’s ao lado de Nié Pedro.

A dupla dá um show de humor, acrobacia, mágica e equilibrismo. Tudo para mostrar as belezas e contradições desse casal, que em alguns momentos dança em sincronia, noutros parece estar num duelo.

Legenda foto caixinha – Espetáculo Prot{agô}nistas

Deixe uma resposta

*