Pé na Estrada

Russos ganham “Clown de Ouro” no Festival de Monte Carlo

 

 

Família real prestigia artistas circenses 

Ivy Fernandez, de Roma

O prêmio mais importante “Clown D’or” (“Palhaço de Ouro”),  equivalente do Oscar cinematográfico para o mundo do circo, foi conquistado pelos russos durante o 38º Festival de Circo de Monte Carlo, no Chapiteau de Fontvieille, na noite de 22/1. “Chapiteau” é como é conhecida a lona do picadeiro.

Criado pelo Príncipe  Rainier III, em 1974, o Festival em sua 38ª edição, de 16 a 26 de janeiro, reuniu 150 artistas de 17 países e foi a primeira vez que trouxe um número de magia.

A organização de um Festival do porte de Monte Carlo é complexa e exige uma equipe afinada, explica Jean Pierre Doria, chefe do setor de Imprensa do Principado de Mônaco.  “Poucos dias após o término de um festival, começamos a selecionar e escolher os artistas para o próximo. É um trabalho que pode ser comparado a de um relojoeiro tal a precisão demandada para se conseguir montar o Festival e fazer tudo funcionar perfeitamente: como um relógio.” Para se ter uma ideia da complexidade, Doria destaca que o número do adestrador italiano, Togni Canestrelli, trouxe 36 cavalos para o picadeiro.” Segundo ele, “muitas novidades são escolhidas diretamente pela princesa Stéphanie, e é também determinante a seleção feita pelo diretor artístico Urs Pilz – que viaja o mundo todo, a cada ano, em busca de números espetaculares e grandes artistas circenses”.

 

Os acrobatas Dell´Acqua e Jean-Pierre Doria, chefe do setor de imprensa

 

Desde 2005, quem está a frente do Festival de Mônaco é a princesa Stéphanie. Ela acompanhava seu pai em todas as  edições do festival de circo. “Após a morte do príncipe Rainier (2005) Stéphanie continuou o trabalho”, afirmou Lydie Calvas-Blanchon, assessora de imprensa do Principado de Mônaco ao site Panis & Circus.  

“Desire of Flight”, número de acrobacia aérea da dupla russa,  levou o ouro por sua precisão técnica e impacto visual.  E o grupo russo Sololov foi premiado com o ouro por seu salto sobre cadeira de balanço, considerado extraordinário.

 

Dupla de artistas russos em “Desire of Flight” que ganhou o Clown de Ouro

 

E o “Clown de Prata” foi dado aos artistas: Hans Klok, ilusionista  holandês; à dupla Suining de equilibristas chineses; ao grupo russo Dobrovitskiy por suas acrobacias aéreas; a Vinicio Togni e seu “Carrossel Equestre” do circo italiano; à Rosi Hochegger, treinadora alemã de cães e cavalos; e ao Wuhan, grupo acrobático chinês.   

 

Vinicius Togni e o “Carrossel Equestre” que ganhou o “Clown de Prata”

 

O grupo Wuhan, da China, premiado com o “Clown de Prata”

 

E os contemplados pelos “Clown de Bronze” foram: Sacha, jovem  equilibrista dos EUA, Lisa Kachatryan, funâmbula (equilíbrio no arame no alto) da Armênia; Anastásia Makeeva, da Rússia, com o número corda no ar;  Kvas, dupla de acrobatas da Ucrânia;  Gartner, domador de elefantes da família  franco-alemã Gärtner; e Tom Dieck Jr., domador francês que convive com leões e tigres em cena.  

 

Tom Dieck Jr., domador, que levou o “Clown de Bronze”

 

O domador Tom Dieck Junior beija o tigre

 

Em um rápido balanço do 38º Festival Internacional do Circo de Monte Carlo, os prêmios mais  importantes foram  dados aos artistas russos  (que  possuem uma das duas maiores escolas de circo  do mundo) e chineses.

“O circo continua a ser a arte mais popular na Rússia”, afirma o ministro da Cultura russo, Vladimir Medinsky, em entrevista à agência France Press, durante a sua visita ao Festival de Monte Carlo. É preciso destacar que a Rússia, em 2013, incentivou a arte circense com a distribuição de 15 milhões de euros para 40 grupos circenses subvencionados por ela.  

“Para os nossos artistas”, acrescentou o ministro Medinsky, “é uma grande honra participar do Festival de Monte Carlo  e receber dois ‘Clowns de Ouro’, o Oscar do mundo do circo.”

 

Medinsky, ministro da Rússia, em encontro com o presidente Putin

 

Elefantes são atração no Festival de Monte Carlo

 

O júri, que premiou os artistas, foi presidido pela Princesa Stéphanie e é composto por profissionais do circo de seis países: China, Rússia, Holanda, Suíça, França, México. 
Em fevereiro começa o “New Generation”, que premia os jovens talentos circense, e é comandado pela princesa Pauline Ducret, filha da princesa Stephanie.

 

Pauline Ducruet comanda o “New Generation”

Príncipe Rainier III criou o Festival de Circo

“Fã do circo, o príncipe Rainier III, pai de Stéphanie, criou o Festival International du Cirque de Monte-Carlo, em 1974, para prestigiar as famílias tradicionais circenses, que atravessavam momentos difíceis”, explica a assessora de imprensa do Principado de Mônaco, Lydie Calvas-Blanchon, ao site Panis & Circus, em fevereiro de 2013, durante o “New Generation”.

O Festival de Mônaco se tornou o maior evento circense do mundo e o troféu “Clown de Ouro” é comparado ao Oscar para o cinema.

Em 2012, a princesa Stéphanie que acompanhava seu pai na edições do Festival criou o “New Generation” que premia os jovens talentos circenses com o “Júnior de Ouro, de Prata e de Bornze”. Sua filha, Pauline Ducret, que a acompanha em todos os festivais, passou a presidir o novo evento circense.

 

Selo da 38ª edição do Festival

 

Convite ao Panis & Circus  

Panis & Circus foi convidado pela equipe de comunicação do Festival de Circo de Mônaco para fazer a cobertura do evento de 2014. É que a equipe esteve presente à 2ª edição do “New Generation”, em 2013.

Passagens compradas, os repórteres (Asa Campos e Bell Bacampos) não puderam embarcar em função de compromissos inadiáveis surgidos na última hora.

Mas agradecem de público o convite e esperam estar presentes para fazer a cobertura do 39º Festival de Circo de Mônaco e o 4ª edição do “New Generation” de 2015.

 

Países mais premiados com o “Clown” de Monte Carlo  

Brasil aparece em 9º lugar

 

Fonte: Festival Internacional do Circo de Monte Carlo após a conclusão de sua 38ª edição.

 

Segue o nome dos países em português

Francia – França; Messico – México; Germania – Alemanha; Ungheria – Hungria; Colombia – Colômbia; Olanda – Holanda; Brasile – Brasil; Marrocco- Marrocos ; República Ceca – República Checa, Irlanda – Irlanda; Cina – China; Ucrania – Ucrânia; Spagna – Espanha; Grã Betagna – Reino Unido; Romania – Romania; Equador – Equador; Mongolia- Mongólia; Cile -Chile; Mongolia – Mongólia; Ira/Taiwan – Irã e Taiwan; Sud Afrida – África do Sul; Azerbaigian – Azerbaijão; Corea del Nord – Coréia do Norte; Canada- Canadá, Bulgaria – Bulgária; Portogallo – Portugal; Argentina – Argentina; Polonia -Polônia; Belgio – Bélgica; Cuba- Cuba; Kyrgistan – Quirguistão; Venezuela- Venezuela; Bielo- Russia – Bielo – Rússia.  

 

 

Fotos e vídeo capa: Divulgação

Postagem: Alyne Albuquerque

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

*