Clip Click

Seção “Literatura” estreia no Panis & Circus com Ziraldo

Ziraldo é o inventor do design do livro para crianças no Brasil

O Panis & Circus inaugura nesta semana a seção “Literatura”, que vai falar de livros para crianças e adultos. O comentário de estreia da coluna será sobre o escritor e ilustrador Ziraldo Alves Pinto, de 79 anos, criador do “Menino Maluquinho”.

Ziraldo é um dos principais cartunistas de seu tempo e, junto com um time de pensadores sobre o Brasil, como Millôr Fernandes, Jaguar, Paulo Francis e Luís Carlos Maciel, inventou o “Pasquim”.

Depois de mais de dez anos nesse tabloide que mudou o modo de fazer jornalismo no país e que satirizava a ditadura militar, Ziraldo concebeu o livro “Flicts”. Ele conta que o criou por necessidade e que o livro fez um sucesso danado.

Foi mesmo outra de suas revoluções, desta vez na literatura para crianças. “Flicts” (1969) inaugurou o livro de arte para esse público, tinha páginas coloridas e versos espalhados entre as cores. Da cor da Lua, a cor-personagem procurava um lugar no mundo.

Curiosamente, o livro é geométrico na sua forma e emotivo na mensagem que transmite às crianças, compartilha com elas o sentimento de descobrir-se diferente e ensina a lidar com emoções difíceis.  

O escritor e autor das histórias em quadrinhos “A Turma do Pererê” (1961) esteve na “Roda Folhinha”, no sábado, 19/5, no auditório lotado do MAM, no parque Ibirapuera, e respondeu a perguntas das crianças e dos jornalistas do Grupo Folha: Laura Mattos, editora da “Folhinha”; Morris Kachani, repórter especial, e Diego Assis, editor do “UOL Entretenimento”, além da jornalista convidada, Mônica Rodrigues da Costa.

 

Notícias da sabatina com Ziraldo

Mônica Rodrigues da Costa, também poeta, professora e editora do Panis & Circus, afirmou que o escritor “inaugurou o design do livro para crianças no Brasil, acrescentou o cartum ao livro objeto, ou livro de arte, com a invenção de ‘O Menino Maluquinho’”.  

 Laura Mattos (abaixo, à esquerda) coordenou o debate. Foram muitas as perguntas, das crianças e dos jornalistas. Entre elas, houve o pedido a Ziraldo de que comentasse a sua famosa frase: “Ler é mais importante do que estudar”. Ziraldo respondeu: “Estudar é muito importante para não ser um pau-mandado. Ler é muito mais. Eu já escrevi 150 livros e vendi quase sete milhões de exemplares e nunca estudei. Mas li muito. Se você pudesse ler todos os livros do mundo você seria Deus. O bocadinho que conseguir ler vai fazer de você uma pessoa melhor”.

Ziraldo adiantou que será lançado o filme “O Menino Maluquinho 3”, sobre o personagem que tem asas nos pés e passarinhos na cabeça. 

                           

Ainda em defesa do livro, o artista acrescentou que, se for considerado que estamos no ano 2012 da era cristã, “o homem ficou parado 1.500 anos; andava puxado por boi, cavalo, cachorro. Daí surgiu o livro, que deixou o convento e ganhou as ruas. Em 500 anos, o homem saiu da charrete e chegou à Lua. Olha o que ele avançou graças ao livro. Só a palavra escrita faz o homem avançar”.  

Ele ainda destacou que na internet existe uma “imensidão de maldades porque dá palco, por exemplo, para o invejoso e o canalha”.

Ziraldo provocou gargalhadas ao afirmar que o melhor lugar para ler é no vaso sanitário. Disse que tem uma estantezinha perto do vaso e que o pai e o filho dele também gostavam de ler no banheiro.

                  

O poeta-pintor brincou com o nome inventado das crianças e explicou que “Ziraldo” surgiu da união de “Zizinha”, nome de sua mãe, com “Geraldo”, de seu pai.

Deu sorte porque, no começo, o pai queria “Gezi”. “Teria sido pior.” Ziraldo comentou que o brasileiro adora nomes com as letras “K”, “Y” e “W”. “Danielly, Mariany e Wenderson. Na zona sul é tudo Pedro, João, Maria, Antonio, Rita…”. 

Ao responder sobre a relação entre o seu tempo de menino com o tempo dos meninos de agora, Ziraldo disse que podia resumi-la no seguinte fato:

“Quando a gente era criança e fazia muita bagunça em casa, a mãe dizia: vai brincar na rua. A rua era um lugar seguro. Hoje, qual mãe fala para o filho ir brincar na rua?”. 

Tags: , , , , , , , , ,

9 Responses to "Seção “Literatura” estreia no Panis & Circus com Ziraldo"

  1. Marcela Gomez disse:

    Adoro Ziraldo e seus personagens, fizeram parte da minha infância.

  2. Adriana Flores Mafra disse:

    Muito interessante a matéria e enriquecedora. O Ziraldo realmente foi um precursor e seu talento é inquestionável. Parabéns a todos!

  3. Maísa disse:

    Muuuuito boa a matéria, sem contar que é um incentivo à leitura e isso é extremamente importante para todos, acho muito legal juntar a leitura ao circo, afinal é cultura e diversão andando lado a lado.

  4. greta disse:

    increible! amo a ese disenador

  5. luiz disse:

    ótima matéria…

  6. Panis & Circus disse:

    O Panis & Circus agradece à leitura! 🙂

  7. Luciana Silva disse:

    Ziraldo = Gênio

  8. Tiago Campos disse:

    Cresci com o Ziraldo, meus sobrinhos estão crescendo com o Ziraldo e no futuro meus filhos também vão ler suas histórias.

  9. Ana Carolina disse:

    Adoro a irreverência dele

Deixe um comentário

*