Arte em Movimento

Serelepe é artista de circo

 

Erica Stoppel, Tomás Sampaio e Fernando Sampaio, família em cena no Zanni/ Foto Reinaldo Canato/UOL

 

Tomás Sampaio atua ao lado dos pais, Erica Stoppel e Fernando Sampaio, no Circo Zanni

Estreante em novelas, Tomás Sampaio, 12, o Serelepe de “Meu Pedacinho de Chão“, tem a arte correndo nas veias muito antes de nascer. Filho da acrobata Érica e de um palhaço, o ator Fernando Sampaio, foi convidado para integrar o elenco da novela justamente por ser um artista de circo.

“Aos sete meses, atuei dentro de um espetáculo de circo em um galpão e no circo Zanni foi exatamente um ano depois”, contou o ator mirim em entrevista ao UOL, por e-mail, após uma imposição da Rede Globo de não entrevistá-lo ao vivo.

A reportagem acompanhou os bastidores do circo Zanni com a presença de Tomás, de sua família e do ator Domingos Montagner, no último domingo (8), em São Paulo e foi possível perceber as manhas artísticas do jovem. “Ele tem consciência do trabalho do ator, de estar pronto quando necessário”, elogiou a mãe. Na pele de um minipalhaço, o garoto brinca com a plateia, rouba a pipoca de alguns convidados e interage com as crianças, que o reconhecem e o chamam de “Lepe”.

Tomás parece não se importar com o assédio da garotada e age com naturalidade. “Normalmente, elas falam ‘Você está indo muito bem na novela’ ou pedem para tirar uma foto comigo. Essas coisas”, contou ele, que foi solicitado para alguns fotografias após sua apresentação.

No picadeiro, Tomás faz acrobacias, toca um trompete de vara acompanhado pela banda, ajuda a mãe e o pai no número de equilíbrio de pratos, além de aprontar algumas palhaçadas. Dirigido por nove sócios, o circo Zanni tem em sua essência o conceito família, além de adultos, cinco crianças fazem parte das cenas. Três delas, Léo, 11, Antônio, 5, e Dante, 3, são filhos do ator Domingos Montagner, frutos de seu relacionamento com a acrobata Luciana Lima.

“Você sabe que quando crescer vai poder fazer coisas extraordinárias”, disse Tomás, sobre o fato de fazer parte de uma companhia circense desde a infância. “Poder trabalhar com a família é uma realização, afinal a construção de uma família é a capacidade de criar relacionamentos humanos férteis, duradouros, saudáveis”, completou Érica sobre estar com o filho e o marido.

 

Erica, Tomás e Fernando na arquibancada do Zanni/ Foto Reinaldo Canato - UOL

 

Rotina na TV no circo
Fernando, o Marimbondo de “Meu Pedacinho”, conta que o convite para ele e o filho integrarem o elenco surgiu inesperadamente e em um primeiro momento ele e a mulher repensaram se a participação de Tomás seria uma boa, já que ele é uma criança e teria que assumir um trabalho. 

 

Fernando, pai de Tomás, é o Marimbondo em "Meu Pedacinho de Chão" / Foto Divulgação

 

“Quando a Globo nos consultou, explicaram que queriam um menino do circo e pediram para o Tomás fazer o teste. No início, a gente achou que não seria bacana, pelo fato de uma criança assumir um compromisso fixo. Mas aos poucos vimos que era uma essa possibilidade, ainda mais porque eu estaria envolvido na novela também”, contou o ator, que se mudou com a família para o Rio.

Apesar de não ter uma rotina agitada e de não viver viajando com o circo, já que os espetáculos são feitos por temporada, Tomás assume que não é fácil estudar no período da manhã e gravar à tarde. “Eu adoro gravar e gostaria de fazer uma nova novela. Mas não é muito fácil fazer novela e estudar, e ainda mais o circo. Mas vale muito a pena”, afirmou o intérprete do Serelepe, que para viver o personagem precisou fazer aulas de canto, voz e prosódia por conta do sotaque caipira.

“A gente não cria expectativas no Tomás que ele vá fazer outra novela. A gente o mantém com os pés no chão, como nós temos. Em agosto, quando a novela acabar, voltaremos para São Paulo, ele continuará no circo Zanni, na antiga escola e seguirá com a vida que tínhamos antes”, ressaltou o pai.

Talvez pelas influências lúdicas que o cercam e até pelo mundo fantástico da trama dirigida por Luiz Fernando Carvalho, Tomás se diferencie de outros atores mirins. “Sempre procurei manter o sentido de pertencimento no Tomás. Em São Paulo, faço questão de fazer o Tomás reencontrar as coisas dele, como brincar no quarto dele, colher abacate no quintal de casa, ir à festa de amigos. No Rio temos uma vida de turistas”, afirmou a mãe do garoto.

Sobre o desenrolar da trama e de quem Lepe seria filho, Tomás aposta no coronel Epaminondas (Osmar Prado). “Acho que pode ser filho do coronel Epa, porque como ele não gosta de mim. Pode ter uma trama nessa história”, adianta ele.

*Colaboração Carla Neves

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

*