Bom Bocado

Sucos nutritivos que dão água na boca

 

Hoje o que mais se ouve é que devemos ter alimentação balanceada, com nutrientes que ajudem ao bom funcionamento do nosso organismo.

Com a vida agitada, fica difícil fazer uma refeição como antigamente, com a família, num ambiente tranquilo. Atualmente tudo é feito na correria e, na maioria das vezes, os alimentos já vêm do mercado quase prontos para o consumo. Por isso, dicas saudáveis são cada vez necessárias no nosso dia a dia. 

 

 

O site Panis & Circus sugere duas bebidas saudáveis para o nosso organismo.

Vamos colocar as propriedades de cada ingrediente dos sucos para entendermos seus benefícios.

 

 GENGIBRE

 

Quente e estimulante, ele acelera o metabolismo, ativa a circulação e ainda auxilia no combate às células do envelhecimento. Usado diariamente é mais poderoso do que você imagina.

Auxilia na cura do mal do século – a depressão -, pois seus extratos ativam a circulação e dão ânimo. Com tantos benefícios, ele se tornou um componente indispensável para a manutenção de uma vida saudável. É rico em vitamina B-6, potássio, cobre e magnésio. O ideal é consumir uma colher de sopa por dia desse alimento, que é termogênico e, por isso, acelera o metabolismo, ajudando na digestão e no emagrecimento.

Ele ainda é afrodisíaco, um anti-inflamatório natural e antioxidante dos bons, evitando a liberação de radicais livres e o envelhecimento precoce das células. Contra febre e dor de garganta, um chá de gengibre, que é ainda expectorante e descongestionante, faz maravilhas. 

Um dos alimentos mais versáteis na cozinha, o gengibre pode ser ingerido em sucos, chás, saladas, sopas e molhos. O sabor ardido e ao mesmo tempo levemente doce dá um toque especial e marcante nas receitas em que o gengibre é acrescentado. O recomendável é consumi-lo sem a casca, já que a parte interna é mais macia e fácil de ser cortada ou ralada. 

Para começar bem o dia, experimente fazer esse suco desintoxicante que sugerimos ou ainda um suco feito com uma beterraba pequena, uma maçã com casca e uma cenoura, tudo batido com uma colher (de chá) de gengibre ralado.

 

Semente de linhaça

 A linhaça tem alto teor de fibras e é rica em ácido linoleico: ômega 3 e 6. Ela serve para prisão de ventre, gengivite, faringite, tosse, gastrite, eczema, rouquidão, psoríase, para combater os sintomas do climatério e os efeitos da menopausa.

Rica em fibras e minerais, a linhaça tem efeito anti-inflamatório, ativa o intestino, melhora a pressão arterial e ajuda a regularizar as taxas de colesterol. Segundo estudos, colabora para evitar as obstruções nas artérias. Também são descritos benefícios adicionais para o sexo feminino: atenua a retenção de líquidos típica do período pré-menstrual e tem se revelado promissora na prevenção do câncer de mama. Estudos efetuados por nutricionistas verificaram que o consumo de 30 gramas de farinha de linhaça  (4 colheres das de sopa) no café da manhã, por três meses, estimulou a perda de peso por mulheres obesas. O efeito foi atribuído ao teor elevado de fibras, que aumentam a saciedade, somadas à presença de compostos que diminuem o apetite.

Pode ser usada sobre as folhas da salada, misturada ao arroz ao montar seu prato ou batida no liquidificador com os ingredientes da vitamina na hora do lanche, como na nossa dica.

 O importante é consumir de 2 a 3 colheres (sopa) ao dia.

 

 Castanha-do-pará

Fruto de uma enorme árvore nativa da Floresta Amazônica, essa noz é superpoderosa. Batizada também de castanha-do-brasil (pois é assim que ficou conhecida no país e internacionalmente), possui nutrientes como ácidos graxos, vitaminas B e E, proteínas, fibras, cálcio, fósforo e magnésio. Mas a grande estrela é o selênio, um mineral antioxidante que garante longevidade.

Estudos afirmam que a ingestão diária de duas castanhas-do-pará eleva em 65% o teor de selênio no sangue. No entanto, as castanhas produzidas no Norte e no Nordeste do Brasil são tão ricas em selênio que bastaria uma unidade para tirar o mesmo proveito. A recomendação é a de que um adulto consuma, no mínimo, 55 microgramas por dia.

Por ser rica em fibras, ela ajuda no bom funcionamento do intestino e a aumentar a sensação de saciedade. Dessa maneira pode dar uma mãozinha se você está tentando eliminar peso. O zinco, também presente na castanha, tem papel fundamental na produção de glóbulos brancos, ajudando a fortalecer o sistema imunológico.

Consumida diariamente, protege o  cérebro, pois  o selênio combate, por exemplo, o envelhecimento das células causado pelos radicais livres e previne o aparecimento de doenças neurodegenerativas, como mal de Alzheimer e esclerose múltipla.

A castanha-do-pará ajuda também o funcionamento da tireoide: a glândula funciona melhor na presença do selênio. Isso porque, sem esse mineral, ela não consegue produzir direito seus hormônios.

A castanha-do-pará é uma opção bacana para comer entre as refeições principais, já que pode ser levada na bolsa.

 

 Amêndoas

Se as amêndoas, castanhas e nozes passam longe do seu cardápio por causa das calorias, você não sabe o que está perdendo. Essas delícias fazem parte do seleto grupo das frutas oleaginosas, que, além de carregarem muitos nutrientes, podem ser excelentes parceiras na hora de emagrecer. Estudos indicam que, quando aliadas a uma dieta, essas castanhas auxiliam na perda de peso, pois são ricas em gorduras monoinsaturadas, responsáveis por manter estável o nível de açúcar no sangue e ativar o metabolismo da queima de gordura.

A amêndoa tem um potencial energético apreciável, ou seja, 100 gramas de amêndoas detêm 589 calorias, um pouco menos que as nozes. A amêndoa possui vitamina E, ácido fólico e arginina, um aminoácido prescrito para o relaxamento dos vasos e o equilíbrio da pressão arterial.

 

Aveia

Rica em minerais como cálcio e ferro, vitaminas do complexo B e E, proteínas e fibras, a aveia melhora o funcionamento intestinal, facilita a digestão, controla a pressão arterial, diminui o colesterol ruim e controla a quantidade de açúcar no sangue. Mas, para que ela tenha todos esses efeitos positivos, é preciso consumir da maneira correta. Recomenda-se a ingestão de 30 gramas de aveia por dia, ou seja, três colheres de sopa. Além disso, é indicado tomar de cinco a seis copos de água por dia, senão, ela causará efeito contrário, que é a obstipação (prisão de ventre).

É possível acrescentar aveia em frutas, sucos ou vitaminas e ainda em receitas como tortas, quiches, pães e almôndegas.

 

  Mamão

O mamão é uma fruta excelente para a saúde. Em geral, ela é conhecida apenas por sua capacidade de ser benéfica para o intestino. Especialistas sugerem que porções de frutas devem ser consumidas todos os dias. O mamão possui enzimas que digerem proteínas únicas, o que facilita a digestão, além de conter fibras. Tudo que possui fibras evita a prisão de ventre.

O mamão alivia os sintomas da sinusite. Um estudo alemão mostrou que o mamão possui uma enzima chamada bromelina que ajuda reduzir o muco e a inflamação. É também uma excelente fonte de fibras e, se for associado a uma alimentação saudável e com a prática de exercícios, contribui para a redução do colesterol e melhora a saúde óssea devido ao fato de ter ácido fólico (derivado da vitamina B), que ajuda a prevenir fratura de ossos e osteoporose. O mamão tem ainda propriedades antioxidantes, por isso, mostrou estar associado à redução do câncer do colo, já que combate os radicais livres.

 

 Mel

Os benefícios do mel são conhecidos desde os tempos remotos. Usado tanto na alimentação (é o melhor e mais antigo adoçante adotado pelo homem) como na cura de doenças, chegou a ser utilizado pelos egípcios como bactericida (e para embalsamar suas múmias) e era considerado pelos antigos gregos como um produto sagrado e milagroso. Exagero? Nem um pouco. Natural e completo, tem entre seus principais nutrientes frutose, sacarose, glicose (carboidratos); potássio, selênio, cobre, fósforo, ferro, vitaminas do complexo B, vitamina C e alguns tipos de aminoácidos (proteínas).

Com isso suas funções terapêuticas também são inúmeras e variam de acordo com o vegetal de onde a abelha extrai o néctar. O mel de laranjeira, por exemplo, tem um gosto mais suave e propriedades sedativas. Já o de eucalipto, com sabor forte e cor mais escura, é indicado para as doenças do aparelho respiratório, como gripes, tosses e bronquites. O silvestre é leve e tem o poder de acalmar, desintoxicar e fortificar. Existe até o mel de assa-peixe (planta brasileira), de perfume agradável e muito saboroso, que é utilizado em casos de queimaduras, picadas de inseto e doenças dermatológicas. 
Uma colher (chá) de açúcar (aproximadamente 8 gramas) fornece cerca de 40 calorias, enquanto a mesma medida de mel contém 25 calorias. Com poder adoçante duas vezes superior ao do açúcar, a substância produzida pelas abelhas também é uma ótima opção para acompanhar cereais e até bebidas, de sucos a cafés, além de dar um toque a mais em pratos salgados. A medicina chinesa, inclusive, prega que as pessoas que desejam ter uma vida longa e saudável devem apostar no uso dessa doçura todos os dias.

Mas atenção: nem todo mundo está liberado para se lambuzar. “Os diabéticos devem evitá-lo, pois o mel possui carboidratos simples, como a frutose e a sacarose, que elevam muito rapidamente a glicemia. Crianças antes dos três anos de idade também sofrem restrições. O produto pode conter esporos de uma bactéria chamada Clostridium botulinum, responsável pelo botulismo, que provoca intoxicações graves nos pequenos.

 A receita do  suco que colocamos abaixo leva todos esses ingredientes e, como vimos que existe uma quantidade diária recomendada pelos nutricionistas, um copo da bebida pode muito bem ser uma ótima opção de café da manhã.

Suco vitaminado

Ingredientes:

 

1/2 mamão picado

1 colher (sopa) gengibre ralado

2 colheres (sopa) de semente de  linhaça

3 colheres (sopa) de aveia

1 colher (sopa) de mel

2 unidades de castanha-do-pará

2 unidades de amêndoas

Bater todos os ingredientes no liquidificador com 2 pedrinhas de gelo.

Tomar em seguida.

Dica – Para quem gostar da receita e for tomá-la no café da manhã, a fruta usada pode variar. Fica muito boa com manga, maçã e banana.

 

 

Agora damos uma sugestão de um suco desintoxicante.

 

Salsinha

A salsinha é um  tempero muito utilizado em sopas, omeletes, carnes, peixes, aves, entre diversas outras receitas.  Além de dar um sabor especial à comida, ela é também utilizada para decorar alguns pratos. Na nossa receita ela dá um sabor especial ao suco.

O que pouca gente sabe é que esse tempero tem inúmeras vitaminas, nutrientes e sais minerais, sendo muito benéfico para o nosso organismo.  A salsinha é rica em vitamina A, B-1, B-2, C e D, e os sais minerais encontrados nela são cálcio, potássio, fósforo, enxofre, magnésio e ferro, além de a salsinha ter propriedades antioxidantes, que retardam o envelhecimento das células.

Entre os outros benefícios, a salsinha evita a formação de pedras nos rins, é estimulante e diurética, funciona como calmante, alivia o mau hálito, ajuda combater a hemorragia nasal, ajuda a digestão, promove o enriquecimento da pele, combate a formação de gases e a fermentação intestinal.

Se ingerida em forma de chá, é capaz de tratar febres, retenção de urina e obesidade. Ainda é boa para a memória. Com tantas vantagens assim, não custa nada acrescentar um pouquinho desse tempero na sua refeição diária.

 

Couve

A couve é tônica, vermífuga, tem ação laxante, possui compostos fenólicos, que ajudam a combater o câncer, e ferro, cálcio, fósforo, vitaminas A, B, C e E. Ajuda a fortalecer os ossos, regular o intestino, combater o reumatismo, a fibromialgia e outras doenças como úlcera no estômago, anemia, vermes, asma, bronquite e problemas do fígado.

A couve pode ser utilizada crua, cozida ou refogada, em forma de suco ou compressa. Para preservar suas propriedades medicinais, aconselha-se seu consumo cru ou cozida a vapor. Entre as muitas variedades, as mais conhecidas são a couve-manteiga e a couve-tronchuda. Em sucos, a couve é recomendada para crianças em fase de crescimento.

 

Maracujá

 O maracujá é uma fruta de climas tropicais e o Brasil é o seu maior produtor mundial. Sua polpa, às vezes, doce, e,  às vezes, azeda, dependendo da espécie do maracujá, é fornecedora de um suco relaxante, enquanto com sua casca é possível fazer uma boa farinha. 

Esta fruta amarela também é muito rica em vitaminas A, C e todo o complexo B, além de apresentar em sua composição alguns sais minerais como ferro, fósforo, cálcio e sódio. O mais interessante são as propriedades emagrecedoras do maracujá. Cada 100 gramas apresenta apenas 70 calorias.

As sementes do maracujá são ótimas no combate aos vermes. Quando se faz o suco da fruta, as propriedades da semente são transferidas para a bebida, tem ação antioxidante e combate o envelhecimento precoce dos nossos órgãos.

A fruta é indicada para diabéticos, pois suas propriedades ajudam a manter baixo o nível de glicose no sangue. É calmante, ajuda a aliviar o estresse e beneficia os nervos. O maracujá também auxilia a melhorar a memória.

A parte branca da casca do maracujá é rica em pectina. Quando essa substância chega ao estômago, ela se transforma em um gel não digerível, fazendo com que tenhamos durante o dia inteiro a sensação de estarmos saciados. Com isso, você passa a sentir menos fome e pode comer porções menores nas refeições. Logo, o emagrecimento é fácil e garantido.

A farinha feita com a casca do maracujá apresenta em sua constituição 20% de pectina. Também possui muitas fibras que ajudam a fazer uma faxina no organismo, eliminando toxinas que ficam acumuladas no corpo e prejudicam alguns órgãos, além de atrapalhar o metabolismo, que, consequentemente, atrapalha a digestão e nos deixa mais inchadas. Mas, para que esse efeito faxina funcione, é necessário beber mais de 2 litros de água por dia.

 

 Kiwi

 

Em sua composição nutricional destacam–se vitaminas, como a vitamina C, que é um potente antioxidante e auxilia na prevenção de resfriados. Por meio desse seu poder antioxidante, na medicina chinesa, o kiwi é utilizado na prevenção de câncer de estômago e de mama; também tem sido indicado como excelente fonte de potássio, além de ser rica fonte de fibras. Uma das fibras encontradas no kiwi é a pectina, que auxilia na redução dos níveis de colesterol sanguíneo. 

Essa fruta exótica foi incorporada nos costumes alimentares da população brasileira há pouco tempo. Com uma estranha aparência, que não agrada a muitas pessoas, depois de ser saboreado, com seu gosto levemente azedo, o kiwi vai ganhando espaço na preferência de muita gente.

A vitamina B-6, A e a niacina são encontradas em quantidades menores que as outras, porém, estas agem atenuando as rugas da pele. Alguns elementos minerais que compõem o kiwi, como o cálcio, o magnésio, o ferro e especialmente o potássio, contribuem para equilibrar a tensão arterial e aumentam as defesas do organismo na prevenção das gripes e resfriados, além de ter quantidades razoáveis de fibras solúveis, que auxiliam a diminuição dos níveis de colesterol no sangue.

Suco desintoxicante

Ingredientes:

 

1 colher (sopa) gengibre ralado

2 colheres (sopa) de semente de  linhaça

1 colher (sopa) de mel

Polpa de 1 maracujá

1 unidade de kiwi picado

2 folhas de couve-manteiga

1 porção de salsinha 

Bater todos os ingredientes no liquidificador com 2 pedrinhas de gelo.

Tomar o suco logo em seguida.

 

Dica 1: Além da opção que damos hoje, para variar os sabores, você pode mudar as frutas usadas, a bebida fica muito boa batida com fatias de abacaxi, laranja cenoura e beterraba com cenoura.

Dica 2 : Quando o suco pedir folhas em seus ingredientes, para aproveitá-las melhor, higienize todo o maço – no caso da couve e da salsinha -, bata no liquidificador e congele em forminhas de gelo.

Assim, evita o desperdício delas, pois na geladeira amarelam fácil e acabam não sendo utilizadas. Em cubos de gelo, a verdura está pronta para o suco todos os dias.

 

Tags: , , , , , , ,

Deixe um comentário

*